Havia mais de 100 pacientes no local, no momento do acidente; 90 foram levados para outros hospitais. Buscas por vítimas já foi encerrada, segundo os bombeiros


Paciente é retirado do hospital em chamas na zona norte do Rio de Janeiro, na noite de quinta-feiraSTRINGER (REUTERS)


Subiu para onze o número de mortos no incêndio do Hospital Badim, na zona norte do Rio de Janeiro. Segundo balanço do Corpo de Bombeiros divulgado na manhã desta sexta, dez corpos foram encontrados no início do dia. As buscas por vítimas já foi encerrada.

Havia mais de 100 pacientes no local, no momento do acidente, e 90 deles foram transferidos para outros hospitais. Durante a retirada, vários pacientes chegaram a ser acomodados na rua.

Eles foram transferidos para os hospitais Israelita Albert Sabin, Municipal Souza Aguiar, Copa Dor, Quinta Dor, Norte Dor, Caxias Dor e São Vicente de Paulo.

Quatro bombeiros também passaram mal durante a operação de combate ao incêndio e resgate de vítimas e foram encaminhados para o hospital dos bombeiros.

As chamas começaram por volta das 18h30 (horário local) e, de acordo com as primeiras investigações, sua origem estava em curto-circuito em um gerador, informou o jornal 'O Globo'. O Corpo de Bombeiros conseguiu extinguir o incêndio em duas horas. A equipe da perícia, que investigará o que gerou o fogo, chegou por volta das 8h30, de acordo com o jornal Bom Dia Brasil, da rede Globo.

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, lamentou o “ocorrido” e agradeceu aos bombeiros em sua conta do Twitter. O prefeito da cidade, Marcelo Crivella, decretou luto oficial de três dias.


EL PAÍS Brasil

Faça um comentário

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;

Postagem Anterior Próxima Postagem