Confira o paradoxo.

Têm-se, de um lado, a imprensa combatendo as ameaças ao estado de direito, às arbitrariedades, à truculência, às ameaças aos direitos representadas por Bolsonaro.

Mas O Globo mostra que o uso do cachimbo entorta a boca, e continua praticando o direito penal do inimigo.

O grupo tem rixa histórica com o ex-governador Garotinho. Nos últimos tempos, Garotinho foi alvo de quatro prisões preventivas. Ele tem, entre seus adversários, a própria Globo e seu advogado Luiz Zveiter, de ampla influência sobre a Justiça no Rio.

É evidente que quatro prisões preventivas sucessivas configuram perseguição política, atropela qualquer princípio justificador das prisões.

O casal Garotinho consegue um habeas corpus do desembargador Siro Darlan, conhecido no Rio por suas posições garantistas e por suas críticas às mordomias do Tribunal de Justiça do Rio. O que faz O Globo? Imediatamente providenciar uma reportagem com ataques a Siro. Toda vez que Siro toma uma medida que contraria o império, é alvo da mesma reportagem.

Pergunto: não é de uma extraordinária burrice estratégica recorrer aos instrumentos de abuso da imprensa em um momento em que se combate os instrumentos de abuso do Executivo e que as próprias prerrogativas da imprensa estão sob ameaça?


GGN

Faça um comentário

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;

Postagem Anterior Próxima Postagem