A professora Dora Santa Cruz, irmã de Fernando e tia do atual Presidente da OAB Nacional, Felipe Santa Cruz, estava presente no ato organizado por ex-estudantes em homenagem ao militante morto pela ditadura


Bombeiros no DCE da UFF (Reprodução/Facebook)

O vereador de Niterói (RJ), Paulo Eduardo Gomes (PSol), publicou em sua página no Facebook um relato afirmando que supostos “vândalos da extrema-direita” começaram a colocar fogo nas esculturas que ficam localizadas na frente do prédio do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Federal Fluminense (UFF), no Rio de Janeiro, durante ato de ex-estudantes em homenagem a Fernando Santa Cruz, pai do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz.

“A professora Dora Santa Cruz, irmã de Fernando e tia do atual Presidente da OAB Nacional, Felipe Santa Cruz, estava presente ao evento recebendo a homenagem quando supostamente vândalos de extrema direita começaram a colocar fogo nas esculturas que ficam localizadas na frente do prédio. A fumaça se espalhou por todo o prédio, que precisou ser parcialmente evacuado”, descreveu o vereador.

Fernando Santa Cruz foi alvo de fake news de Jair Bolsonaro, que teria dito que o ex-militante comunista teria sido morto por grupos de esquerda quando, na verdade, ele foi morto por agentes da ditadura militar no Brasil.

Leia o relato do vereador Paulo Gomes sobre o incêndio no DCE da UFF.





Revista Fórum

Faça um comentário

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;

Postagem Anterior Próxima Postagem