O General Eduardo Villas Boas teve uma carreira militar digna.

Mas não teve infelizmente, a sabedoria de retirar-se, com dignidade, deste serviço.

Está, no Twitter, dizendo que o presidente francês, Emmanoel Macron, está a “realizar ataques diretos à soberania brasileira, que inclui (sic), objetivamente, ameaças de emprego do poder militar”.

Que ameaça de emprego de poder militar, general?

Villas Boas recorda a guerra da Indochina ( contra comunistas, registre-se) e os testes nucleares franceses no atol de Muroroa, na Polinésia, como prova da falta de autoridade moral da França para falar em queimadas.

Ninguém é soberano para cometer crimes, general.

O senhor, general, vai desqualificar a autoridade moral dos norte-americanos pelo Atol de Bikini, nas Ilhas Marshal, possessão norte-americana, onde estouraram outras tantas bombas nucleares experimentais, ou por terem explodido cidades como Hiroshima e Nagazaki numa guerra tecnicamente ganha, depois da rendição dos alemães, na II Guerra?

Onde é que houve ameaça de uso de poder militar contra o Brasil, general?

Por acaso entregamos uma base de foguetes a eles? Por acaso mandamos um oficial brasileiro virar subcomandante de uma frota da França? Por acaso nosso presidente bate continência para a vert-blanc-rouge francesa?

General, nestes tempos de tantas citações bíblicas, não lhe faria mal conhecer o que são os fariseus.





TIJOLAÇO

Faça um comentário

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;

Postagem Anterior Próxima Postagem