O governo do presidente Nicolás Maduro da Venezuela manifestou nesta sexta-feira (23) preocupação com os incêndios na Amazônia, que vêm fazendo estragos tanto no Brasil quanto na Bolívia, e ofereceu ajuda aos dois países para conter o fogo


Amazônia, incêndios (Foto: AVN)


EFE - O governo do presidente Nicolás Maduro na Venezuela manifestou nesta sexta-feira (23) preocupação com os incêndios na Amazônia, que vêm fazendo estragos tanto no Brasil quanto na Bolívia, e ofereceu ajuda aos dois países para conter o fogo.

"A Venezuela expressa a sua profunda preocupação com os gigantescos e terríveis incêndios que devastam a região da Amazônia em território de vários países da América do Sul, com gravíssimos impactos sobre a população, os ecossistemas e a diversidade biológica da área", pronunciou-se o Ministério do Poder Popular para Relações Exteriores da Venezuela em comunicado.

No texto, a Chancelaria venezuelana expressou solidariedade de maneira especial às comunidades indígenas e camponesas no Brasil, na Bolívia, no Paraguai, no Equador e no Peru, países que dividem a Amazônia com a Venezuela.

Além disso, pediu consciência aos atores econômicos e institucionais dessas nações. "Considerando a irmandade sul-americana e como integrante da comunidade amazônica, a Venezuela oferece sua modesta ajuda que possa servir para suavizar esta dolorosa tragédia, com caráter imediato", escreveu o Ministério, que pediu cuidado com a Amazônia. "Nós, povos da América do Sul, estamos unidos por este prodígio natural que deve ser defendido, protegido e desenvolvido por seus próprios habitantes através de políticas que protejam sua fragilidade ambiental e seu valor como patrimônio natural da humanidade", afirmou a Chancelaria no documento.


Brasil 247

Faça um comentário

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;

Postagem Anterior Próxima Postagem