O sistema Globo (TVs – aberta e News; jornais – O Globo e Valor; portais G1, etc.) abriu claramente uma pauta muito forte em defesa de Moro. Defesa aberta e escancarada. Não apenas ampla, mas também em clara contraposição ao Bolsonaro. Observem o noticiário, manchetes, entrevistas, etc. e confiram os fatos.

Claramente há aí uma estratégia. Ela se soma à narrativa centrista que seu jornalismo puxado pelo Jornal Nacional vem fazendo nestas últimas semanas.

A Globo expõe de forma clara a sua interpretação da existência de dois polos antagônicos (Bolsonaro e Lula) que seriam iguais.


Essa defesa política de sua narrativa centrista, que foi multiplicada nesta última semana, mostra que o objetivo pode ser anterior à de 2022.

Assim a empresa Globo segue agindo como partido político.

Finge fazer jornalismo, quando na verdade de forma majoritária, define sua pauta central e constrói narrativas mais claras ou subliminares com estratégias de intervenção política.

Faz mais. Usa o jornalismo para definir articulações políticas. Dá apoio ao movimento que deseja e constrói resistências e sobre o que não interessa batendo sem limites naqueles que consideram seus adversários nas estratégias.

No meio disso, o partido da Globo permite de forma periférica, posições múltiplas e até discordâncias, porque elas fazem parte do “mise-em-scéne” que tenta vender a sua neutralidade e preservar credibilidade.

Porém, essa ampliação da narrativa centrista e a antecipação de estratégias, junto com a defesa exagerada do ex-juiz, parece indicar algo pelo caminho, bem para além do esforço de apenas evitar a saída do Moro do governo do capitão.

Há sinalizações para o Exército, para o STF, assim como para os políticos e partidos com os quais trabalha.

Preservar Moro é limitar o que pode vir ainda a ser conhecido sobre a forma como atuou nos bastidores da Lava-Jato, assim como nas articulações sobre o desmonte antecipado do governo Bolsonaro. Parece algo importante e não apenas passagens intermediárias de um mandato governamental.

Não é preciso ser especialista em política. Um pouco de análise do discurso permite enxergar que há algo nas entrelinhas entre os fatos e as estratégias em curso.


Blog do Roberto Moraes

Faça um comentário

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;

Postagem Anterior Próxima Postagem