A pesquisa CNT/MDA, publicada hoje, revela mais se comparada à última pesquisa Datafolha, realizada há um mês e meio, do que cotejada com sua própria edição anterior, no já distante fevereiro. As duas têm a mesma base amostral (2002 x 2086 entrevistados) e distribuição (137 e 130 municípios).

Reuni as duas e vamos aos que mostram os números:

1- O percentual dos que classificam o governo de Bolsonaro como ótimo e bom, nos 50 dias que separam as pesquisas, caiu de 33% para 29,4%.

2- Os que têm avaliação negativa (ruim + péssimo) passaram de 33% para 39,5%, enquanto os que o achavam regular mantiveram-se quase na mesma quantidade, praticamente ( 31% em julho e 29,1% em agosto).

São, como de vê, as maiores variações registradas até agora na curva de popularidade do presidente.

Se o “regular” for distribuído proporcionalmente, a reprovação seria de 57,3% contra 42,7%. É aproximadamente o que se revela na pergunta sobre o desempenho pessoal de Jair Bolsonaro: 53,7% o reprovam, enquanto 41% aprovam, segundo a CNT/MDA.

O resultado, penso eu, se alinha à avaliação que se tem feito aqui: Bolsonaro ganha mais rapidamente adversários do que perde apoiadores, embora, desta vez apareça uma redução mais significativa.

Nada, entretanto, que altere os planos do ex-capitão, que sabe que, com algo em torno de 20% de apoio incondicional, continua a interditar o campo da direita para qualquer outro candidato.

Mesmo com um possível rompimento com Sérgio Moro, não esperem uma mudança rápida no cenário.





TIJOLAÇO

Faça um comentário

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;

Postagem Anterior Próxima Postagem