Por Plinio Teodoro

Apresentador do programa Manhattan Connection, da Globo News, ao lado de Diogo Mainardi, Caio Blinder parece ter entrado para a horda de arrependidos que foram força auxiliar para a eleição de Jair Bolsonaro à Presidência do Brasil.

Morando nos Estados Unidos, Blinder criticou nesta quarta-feira (17) a indicação de Eduardo “McBolsonaro” para a embaixada de Washington, compartilhando um tuíte que mostra o apoio do ultra-direitista italiano Matteo Salvini e a ligação de Eduardo Bolsonaro com O Movimento, de Steve Bannon, que instrumentaliza a extrema-direita no mundo.

“Nunca é demais lembrar que Eduardo McBolsonaro, indicado a embaixador do Brasil dos EUA, já é embaixador da Internacional Nacionalista no Brasil, o grupo que promove o ressurgimento de partidos de extrema direita no mundo, hoje capitaneado pelo italiano Salvini, um protofascista”, tuitou Blinder.

Seguidores do jornalista, no entanto, não deixaram barato e lembraram da ligação que ele e os colegas de bancada, Diogo Mainardi e Ricardo Amorim, tiveram na ascensão da extrema-direita no Brasil.

“Está feliz que vc junto com o Ricardo Amorim e Diogo Mainardi ajudaram a eleger o fascista Bolsonaro?”, comentou Marilia Fenerich.


“Nunca é demais lembrar o vil papel que V. Sa. e seus pares na ascensão do protofascismo à brasileira. V. Sa. deveria se envergonhar de sues atos e nos poupar do exercício do cinismo de botiquim”, tuitou Sandro Garda.



Veja mais repercussões







Revista Fórum

Faça um comentário

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;

Postagem Anterior Próxima Postagem