Você pode achar que o título dessa coluna é exagerado.

Afinal, poucas coisas podem ser piores do que o inglês do técnico Joel Santana.

Mas não é exagero.

Simples entender.

Para o que era exigido do divertido Joel Santana, o inglês até servia.

Virou motivo de brincadeira.

Mas para o que é exigido de um diplomata – ainda mais um embaixador em Washington- o inglês de Eduardo Bolsonaro não serve.

Ele vai ter que ficar nas mãos dos assessores.

Mesmo para pessoas que são fluentes em inglês, a linguagem diplomática exige um treino especial.

Se você acha que estou exagerando, vejam esses vídeos.




Catraca Livre

Faça um comentário

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;

Postagem Anterior Próxima Postagem