Créditos da foto: (Reprodução)

Por José Roberto Torero 
Diário, preciso mandar uma garrafa de champanhe pro Toffoli. Pô, ele salvou a pele do Flavinho! Suspendeu todas as investigações com uso de informações financeiras sem autorização judicial. Grande juiz!

In Fux we trust, mas in Toffoli we trust ainda mais.

O engraçado é que, numa votação recente, os juízes do STF permitiram que a Receita acessasse dados bancários de contribuintes. O placar foi de 9 a 2. E o próprio Toffoli votou a favor.

Mas agora ele acha isso errado. O Toffoli é um camaleão! Era vermelho, mas ficou verde e amarelo, kkkk!

Agora o plenário do STF só vai votar essa suspensão em novembro. Até lá muita água vai rolar debaixo do poste. Ou será da ponte? Sei lá, pô!

O que eu sei é que vão me encher o saco dizendo que o Toffoli fez isso para defender o Flavinho. Mas meu pessoal vai inverter o negócio. Vão dizer que o Toffoli está fazendo isso para defender o Verdevaldo (a gente não consegue falar o sobrenome do Glenn, então chamamos ele de Verdevaldo).

O povo é tão tapado que nem vai reparar que o Toffoli suspendeu as investigações por conta do pedido do advogado do Flavinho. Só vai repetir que o Toffoli trabalhou com o Lula e por isso é de esquerda.

A única coisa chata nisso tudo é que agora todo mundo sabe onde está o Queiroz: debaixo da toga do Toffoli, kkkk!

Outra coisa engraçada nesta história, Diário, é que o Toffoli, quando era estudante de Direito, trabalhou numa pizzaria na Vila Madalena, em São Paulo. E ele continua misturando pizza e Direito, porque vai fazer uma pizza tamanho gigante. Sabor laranja!

Como diz o embaixador Dudu, “In the Brazil all end in pizza”.


Carta Maior

Faça um comentário

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;

Postagem Anterior Próxima Postagem