– Segundo informações do jornalista Glenn Greenwald, editor do sítio The Intercept, até mesmo os promotores da burguesia reclamavam da conduta imoral de Moro na Lava Jato. O jornal já divulgou, anteriormente, provas de que o juiz atuou junto com a acusação (procuradores da Lava Jato, como Deltan Dallagnol) para, de forma conspiratória, prende o ex-presidente Lula.

Nas mensagens trocadas, os promotores alegam que “Moro é inquisitório” e atuava junto com o MP para atingir seus objetivos políticos, que lhe era conveniente. Além da denúncia de que “Moro viola sempre o sistema acusatório”.

O fato de que inclusive setores do judiciário golpista tenham denunciado isso revela a gravidade das violações de Moro. Obviamente, a denúncia não era feita em público, e só aparece agora por meio dos vazamentos, o que mostra a conivência da totalidade da Lava Jato na ofensiva de perseguição política.

Isso revela a total ilegalidade sob a qual foi realizada a prisão de Lula. É fundamental mobilizar a população pela sua liberdade. Fica claro que se trata de um ataque a todos os direitos democráticos da população, uma vez que a justiça atua de forma criminosa, com os procuradores, para prender os acusados.

No caso de Lula, com claros objetivos políticos. Objetivos esse que favoreceram Moro, que após atuar de forma criminosa para prender Lula e impedi-lo de participar das eleições, tornou-se ministro do governo Bolsonaro, que só está no poder por conta da fraude eleitoral.


Diário Causa Operária

Faça um comentário

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;

Postagem Anterior Próxima Postagem