Neste momento a 2ª Turma do STF (Celso de Melo, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Cármen Lúcia e Edson Fachin) está votando um pedido de habeas corpus da defesa do ex-presidente Lula. Esse pedido aparece depois das denúncias do The Intercept Brasil revelando de forma incontestável o conluio entre o ex-juiz Sérgio Moro e os procuradores da Lava Jato em Curitiba para montar uma condenação contra Lula.

Apesar da força das denúncias contra Moro, que poderiam alterar a correlação de forças dentro do STF contra as arbitrariedades da Lava Jato, nada indica que isso por si só poderia fazer a lei passar a valer para o caso de Lula, preso político há 444 dias. Diante do que está acontecendo, é preciso ir às ruas para exigir a imediata libertação do ex-presidente Lula.

As instituições golpistas estão organizadas para manter a prisão política de Lula. É necessário pressionar pela liberdade de Lula. Em todo o Brasil, é preciso tomar as ruas em defesa da libertação imediata de Lula. O ex-presidente foi condenado sem provas em um processo fraudulento e de perseguição política. É preciso ir às ruas agora mesmo em todo o Brasil. Liberdade para Lula já! Pela anulação de todos os processos fraudulentos contra Lula


Diário Causa Operária

Faça um comentário

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;

Postagem Anterior Próxima Postagem