Entidade orienta estudantes organizarem assembleias para deflagrar greve estudantil / UPES



Curitiba

Desde o dia 25 de junho, os servidores públicos do Paraná estão em greve. Já são 30 categorias que anunciaram adesão ao movimento grevista.  No primeiro dia, 80% das escolas estaduais não funcionaram e os professores, além da reposição salarial, apresentam inúmeras outras demandas a serem atendidas pelo Governo do Estado do Paraná, que até agora não abriu diálogo. A greve, aprovada em assembleia pelos professores no dia 15 de junho, é por tempo indeterminado e tem como principal reivindicação a garantia do pagamento da reposição salarial dos servidores do estado que desde 2016 estão com os salários congelados. A decisão é uma resposta a falta de diálogo por parte do Governador Ratinho Junior (PSD). 
Os servidores reivindicam um reajuste de 4,94% como reposição salarial dos últimos 12 meses. Segundo a categoria, as perdas acumuladas desde 2016 já chegam a 17%.
A União Paranaense do Estudantes Secundaristas, no último dia 28 de junho, publicou nota oficial comunicando oficialmente apoio a greve e orientando à classe estudantil a organizar assembleias com indicativos de greve dos estudantes.

Confira a nota na íntegra

ESTUDANTES EM GREVE

NOTA OFICIAL DA UPES
A União Paranaense dos Estudantes Secundaristas, entidade máxima de representação estudantil do ensino fundamental, médio, técnico e profissionalizante no estado, vem por meio desta COMUNICAR OFICIALMENTE APOIO A GREVE DOS SERVIDORES PÚBLICOS, declarada nesta semana. Há quase quatro anos a categoria está sem reajuste salarial e a PL 004/2019 pode destruir a carreira do funcionalismo público.
Além disso, muitos posicionamentos da Secretaria de Educação podem ameaçar a autonomia estudantil, sendo assim reafirmamos nossas reivindicações: CONTRA A LEI DA MORDAÇA; CONTRA A MILITARIZAÇÃO DAS ESCOLAS; CONTRA A EXCLUSÃO DE MATRÍCULAS DE ESTUDANTES e PELA PERMANÊNCIA DA AUTONOMIA DOS GRÊMIOS ESTUDANTIS.
Nesse sentido orientamos a todos os estudantes e grêmios estudantis para que se organizem assembleias nas instituições de ensino para que seja encaminhado a Greve dos Estudantes da instituição e que os mesmos possam se somar nas organizações das atividades locais da greve estadual.
Vivemos um momento muito delicado para ocupar as escolas, nossa ocupação deve ser na mente e nos corações da sociedade, devemos prevenir movimentos isolados e intensificar o movimento estadual de greve, nosso inverno será nas ruas e nas praças, defendendo nossos direitos e garantindo uma educação pública, gratuita, de qualidade e para todos.
Aproveitamos o ensejo para orientar a todos os estudantes a se somarem nos atos da greve estadual que acontecerá no dia 1 de julho por todo o estado do Paraná. Nenhum direito a menos.

Confira a nota na íntegra

ESTUDANTES EM GREVE

NOTA OFICIAL DA UPES
A União Paranaense dos Estudantes Secundaristas, entidade máxima de representação estudantil do ensino fundamental, médio, técnico e profissionalizante no estado, vem por meio desta COMUNICAR OFICIALMENTE APOIO A GREVE DOS SERVIDORES PÚBLICOS, declarada nesta semana. Há quase quatro anos a categoria está sem reajuste salarial e a PL 004/2019 pode destruir a carreira do funcionalismo público.
Além disso, muitos posicionamentos da Secretaria de Educação podem ameaçar a autonomia estudantil, sendo assim reafirmamos nossas reivindicações: CONTRA A LEI DA MORDAÇA; CONTRA A MILITARIZAÇÃO DAS ESCOLAS; CONTRA A EXCLUSÃO DE MATRÍCULAS DE ESTUDANTES e PELA PERMANÊNCIA DA AUTONOMIA DOS GRÊMIOS ESTUDANTIS.
Nesse sentido orientamos a todos os estudantes e grêmios estudantis para que se organizem assembleias nas instituições de ensino para que seja encaminhado a Greve dos Estudantes da instituição e que os mesmos possam se somar nas organizações das atividades locais da greve estadual.
Vivemos um momento muito delicado para ocupar as escolas, nossa ocupação deve ser na mente e nos corações da sociedade, devemos prevenir movimentos isolados e intensificar o movimento estadual de greve, nosso inverno será nas ruas e nas praças, defendendo nossos direitos e garantindo uma educação pública, gratuita, de qualidade e para todos.
Aproveitamos o ensejo para orientar a todos os estudantes a se somarem nos atos da greve estadual que acontecerá no dia 1 de julho por todo o estado do Paraná. Nenhum direito a menos.

Edição: Redação


Brasil de Fato

Faça um comentário

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;

Postagem Anterior Próxima Postagem