O mais importante nas novas bombas do site “The Intercept”
por Rogério Correia


1) Defensores de Sergio Moro e Bolsonaro morderam a isca.

Ainda no início da madrugada deste sábado, defenderam-se dizendo que não “havia bomba nenhuma”.

Ao fazerem isso, legitimaram todo o conteúdo revelado.

Essa confusão na defesa de Moro e Dallagnol já está sendo notada: num momento não vêem “nada demais” nos conteúdos revelados, em outro momento questionam os próprios conteúdos, depois afirmam que “foi descuido”…

2) Se antes já estava claro que Sergio Moro atuava ilegalmente como comandante da Lava Jato (e não como juiz imparcial, como determina a Constituição), está evidente agora que até os próprios procuradores estavam incomodados com essa situação.

O ápice desse incômodo veio quando o ex-juiz aceitou ser ministro de Bolsonaro. “Vai queimar a Lava Jato”, afirmou uma das procuradoras.

De fato queimou. Agora, após as revelações do Intercept, de forma incontornável.

A questão é: Moro se preocupou com isso? Como sabemos, não deu a mínima, pois aceitou de bom grado o novo cargo.

Ao menos escancarou o que era seu modus operandi desde o início, marcado por interesses exclusivamente políticos, ideológicos e partidários.

3) A atuação beirando a desperadora de Deltan Dallagnol contra o senador Jaques Wagner é vergonhosa. E criminosa.

Mostra que o coordenador da Lava Jato queria, acima de tudo, influenciar as eleições.

Crime contra a democracia, contra a escolha soberana do povo.

4) Dallagnol vai ter que se explicar no Congresso!

Aprovei dois requerimentos para o militante político disfarçado de procurador da República ir à Câmara federal. Ele foge.

Mas terá de ir convocado, de preferência por uma CPI.

Moro também: morre de medo da bancada de deputados, mas não terá como se esconder eternamente…

*Rogério Correia, deputado federal (PT-MG)


Viomundo

Faça um comentário

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;

Postagem Anterior Próxima Postagem