A procuradora Monique Cheker, depois de criticar o ministro da Justiça Sérgio Moro, como revelaram as gravações da Vaza Jato, divulgadas na madrugada deste sábado (29) pelo The Intercept, parece que se arrependeu. Ela retuitou mensagens de Moro, tentando desacreditar as denúncias da Vaza Jato. Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo De acordo com os vazamentos, em 1º de novembro de 2018, uma hora antes de Moro anunciar que tinha aceitado o convite de Jair Bolsonaro para se tornar ministro da Justiça, Monique Cheker escreveu que “Moro viola sempre...

A procuradora Monique Cheker, depois de criticar o ministro da Justiça Sérgio Moro, como revelaram as gravações da Vaza Jato, divulgadas na madrugada deste sábado (29) pelo The Intercept, parece que se arrependeu. Ela retuitou mensagens de Moro, tentando desacreditar as denúncias da Vaza Jato.

De acordo com os vazamentos, em 1º de novembro de 2018, uma hora antes de Moro anunciar que tinha aceitado o convite de Jair Bolsonaro para se tornar ministro da Justiça, Monique Cheker escreveu que “Moro viola sempre o sistema acusatório e é tolerado por seus resultados”.

Para a procuradora, o movimento do ex-juiz deixava a imagem de que ele estava fazendo uma “escadinha” política com a Lava Jato: “Moro ajudou a derrubar a esquerda, a esposa fez propaganda para Bolsonaro, ele agora assume cargo político. Não podemos olhar como natural”, escreveu Monique.





Revista Fórum

Faça um comentário

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;

Postagem Anterior Próxima Postagem