Policiais federais se uniram tacitamente ao ex-presidente Lula, em Curitiba, contra a reforma da previdência. Eles realizarão nesta quinta-feira (27) uma manifestação em frente à Superintendência Regional da Polícia Federal no Paraná, sede dos trabalhos da operação Lava Jato.

No último dia 29 de abril, em entrevista ao El País e à Folha, Lula disse que a reforma da previdência vai sacrificar ainda mais os pobres e manter os privilégios. Ele explicou como arrecadar sem tirar dinheiro de quem não tem quase nada.

Os federais criticam o texto da PEC 06/19 e reivindicam mudanças que contemplem uma regra de transição justa, integralidade e paridade, idade diferenciada para homens e mulheres, diminuição da alíquota previdenciária e melhoria no regime de pensões. O ato está marcado para às 11h e deve reunir representantes de todos os cargos.

Segundo a presidente do Sindicato dos Policiais Federais do Paraná (Sinpef/PR), Bibiana Orsi, é “absolutamente incoerente que as reformas que o governo julga necessárias passem por cima de direitos e prerrogativas constitucionais de setores essenciais para a superação dos principais problemas que atingem o Brasil, como a violência e a corrupção”.

A líder sindical chama atenção, também, para a diferenciação militares e profissionais civis. “É inaceitável. O papel das forças militares, sobretudo em momentos de crise, é de suma importância. Mas não há como negar que são os policiais militares, civis, federais, rodoviários federais, agentes penitenciários e guardas municipais que lidam diariamente com a violência, o medo, a desvalorização e até mesmo com as restrições à liberdade e à segurança, que também são estendidas à sua família”, frisou.

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) estuda formalizar convite para que os policiais federais engrossem o movimento do próximo dia 12 de julhocontra a reforma da previdência, qual seja, a luta contra o fim da aposentadoria une tacitamente militantes do movimento Lula Livre e do PT. É a vida como ela é, como diria o dramaturgo Nelson Rodrigues.


Blog do Esmael

Faça um comentário

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;

Postagem Anterior Próxima Postagem