O escultor britânico Alex Chinneck é a mente por trás de intervenções urbanas incríveis que misturam arte, engenharia e arquitetura.

Contando com a colaboração de profissionais desses ramos, ele é capaz de construir casas que parecem estar derretendo, levitando ou invertidas.

Suas obras, geralmente posicionadas em meio a paisagem urbana de cidades europeias, transformam o ambiente ao redor com humor e criatividade.

“Eu tento tornar o mundo cotidiano que nos cerca momentaneamente extraordinário, transformando fantasia em familiaridade. Meu trabalho tenta desafiar as percepções de possibilidade, recusando-se a deixar a física atrapalhar a imaginação”, conta o artista ao portal The Bored Panda.

Segundo Chinneck, é libertador usar arte, mas ultrapassá-la. “Meu trabalho descobriu uma liberdade e confiança para percorrer diferentes disciplinas. A arquitetura, a engenharia, a construção e o design são todas características de minha prática e é através da colaboração com centenas de profissionais em todos esses campos que minhas ambições se tornam realidade”, explica.

O escultor crê que o truque é fazer com que algo pareça fácil. “Nós tomamos caminhos altamente complexos para criar momentos simples, lúdicos, acessíveis e esperançosamente mágicos que rejeitam o elitismo intelectual e agradecem o envolvimento de qualquer membro da audiência. Em um mundo cada vez mais digital, a prática escultural e a criação de experiências  fisicamente imersivas nunca foram tão importantes”, resume.

“A Spoonful Of Sunrise” (“Uma colherada de nascer do sol”)



A escultura tem 17 metros de largura no total. O projeto, o mais ambicioso do artista, está em exibição na Semana de Design de Milão 2019.

“From The Knees Of My Nose To The Belly Of My
Toes” (“Dos joelhos do meu nariz até a barriga dos meus pés”)



Esta casa vazia fica no Reino Unido.

“Take My Lightning But Don’t Steal My Thunder” (“Tome
meu raio, mas não roube meu momento”)




A “mansão levitante” fica em Covent Garden, Londres (Reino Unido).


“A Bullet From A Shooting Star” (“Uma bala de
uma estrela cadente”)



1.180 metros de aço foram utilizados nesta criação, que pesa 15 toneladas e foi escavada a 25 metros do chão.

“Telling The Truth Through False Teeth” (“Dizendo
a verdade através de dentes falsos”)



Para realizar esta obra, Alex quebrou 312 janelas da mesma forma – um total de 1.248 pedaços de vidro que foram mais tarde remontados.

“Open To The Public” (“Aberto ao
público”)



O escultor transformou este antigo edifício de escritórios dos anos 1960 em obra de arte na cidade de Ashford (Reino Unido).

“A Pound Of Flesh For 50p” (“Meio quilo de
carne por R$2,43”)




7.500 tijolos de parafina foram utilizadas na construção deste edifício.


“Six Pins And Half A Dozen Needles” (“Seis
pinos e meia dúzia de agulhas”)



Neste edifício, Alex tentou replicar a aparência de uma página rasgada. 4.000 tijolos foram utilizados.

“Pick Yourself Up And Pull Yourself Together” (“Levante-se
e se aprume”)



Crianças do subúrbio de Tinsley, no Reino Unido, gostaram tanto dessa escultura que Alex instalou uma perto da escola local.

“Under The Weather But Over The Moon” (“Para
baixo em saúde, mas em cima da lua”)




É preciso olhar mais atentamente para entender o que está acontecendo, mas logo é possível perceber: as casas estão de cabeça para baixo.

Para saber mais sobre o trabalho de Alex Chinneck, acesse seu website ou sua página no Instagram. [TheBoredPanda]


Hypescience

Faça um comentário

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;

Postagem Anterior Próxima Postagem