O Senado Federal vota em plenário, na noite desta terça-feira (16), um projeto de lei projeto (PL 1.321/2019) que aumenta a autonomia de partidos políticos para fazer movimentações financeiras, cronograma eleitoral e alteração nos mandatos dos dirigentes. Veja ao vivo:





O projeto foi aprovado na manhã desta terça na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). A proposta, que será analisada pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), ainda concede anistia de multa ao partido que não investiu na participação política das mulheres.

O texto, de autoria do deputado Elmar Nascimento (DEM-BA), era a permissão para que as "comissões provisórias" de partidos pudessem existir por mais oito anos. Na visão dos críticos, isso estimularia a perpetuação de "caciques" nas legendas.

O texto foi enviado pela Câmara dos Deputados no último dia 3 e, por acordo de líderes, deveria ser votado com urgência no Plenário no dia 10. Mas o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, após o apelo de alguns senadores, inclusive do relator da proposta, senador Marcos Rogério (DEM-RO), decidiu enviá-lo para análise na comissão. A avaliação de Marcos Rogério sobre o projeto ainda não foi publicada e distribuída aos integrantes da CCJ. Anistia A análise abreviada foi criticada em Plenário.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) afirmou que pelo menos uma comissão permanente da Casa deveria opinar sobre o projeto, que muda a legislação eleitoral. O senador Reguffe (sem partido-DF) chegou a classificar a proposta de “desmoralização do Poder Legislativo” porque garante anistia de multa às legendas que não gastaram a cota de 5% de recursos com programas de promoção e difusão da participação política das mulheres.

Fim de acordo espacial


Mais cedo, os senadores aprovaram a Medida Provisória 858/2018, que extingue a empresa espacial Alcântara Cyclone Space, criada em parceria com a Ucrânia para lançamento de satélites a partir da base de Alcântara, no Maranhão.

* Com informações da Agência Senado


Congresso em Foco

Faça um comentário

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;

Postagem Anterior Próxima Postagem