José Cruz/Agência Brasil Jair Bolsonaro

O Brasil caiu três posições no Ranking Mundial da Liberdade de Imprensa em 2019. O estudo foi publicado nesta quinta-feira (18) pela organização Repórteres Sem Fronteiros e mostra que a eleição de Jair Bolsonaro (PSL), que teve uma campanha marcada por discurso de ódio, representa uma era “sombria” para a democracia brasileira.

Com a queda deste ano, o Brasil passa a ocupar a 105ª posição de 180 países se aproximando da “zona vermelha”, classificação que representa local de situação difícil para profissionais do jornalismo. O levantamento coloca o país como um dos mais violentos da América Latina para a mídia e demonstra preocupação com o atual governo.

A eleição de Jair Bolsonaro como presidente em outubro de 2018, depois de uma campanha marcada por discursos de ódio, desinformação, violência contra jornalistas e desprezo pelos direitos humanos, anuncia uma era sombria para a democracia e a liberdade de imprensa no Brasil – aponta o relatório

A ameaça se prova verdadeira considerando que, após eleito, Jair usou suas redes sociais para promover ataques contra jornalistas. Em março, o Estado de S. Paulo reportou que, em menos de três meses de governo, foram 29 publicações de teor agressivo contra a imprensa: uma a cada três dias.

À época, ele havia incitado violência contra uma jornalista do Estadão, Constaça Rezende, e seu pai, o também jornalista Chico Otávio de O Globo. Em seu Twitter, ele compartilhou uma notícia falsa publicada por uma assessora do PSL na página Terça Livre.

“Constança Rezende, do ‘O Estado de SP’ diz querer arruinar a vida de Flávio Bolsonaro e buscar o Impeachment do Presidente Jair Bolsonaro. Ela é filha de Chico Otavio, profissional do ‘O Globo’. Querem derrubar o Governo, com chantagens, desinformações e vazamentos”, acusou Jair que expôs a imagem da jornalista vinculando a informação falsa.

Depois da publicação, Constança Rezende foi alvo de linchamento virtual por perfis apoiadores do governo e chegou a excluir sua conta no Twitter devido aos ataques.

Da Redação da Agência PT de Notícias com informações de O Estado de São Paulo






Partido dos Trabalhadores

Faça um comentário

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;

Postagem Anterior Próxima Postagem