© AP Photo / Adel Hana

O grupo da Jihad Islâmica Palestina (PIJ) ameaçou desencadear uma guerra contra Israel se civis palestinos forem mortos durante os protestos em massa que marcarão um ano desde o início da "Grande Marcha de Retorno".



A ameaça surgiu depois que um porta-voz das Brigadas Al-Quds, a ala militar da PIJ, instou os palestinos a participarem dos protestos em um vídeo postado no site do grupo.

“Nós advertimos o inimigo sionista contra o derramamento de sangue palestino e enfatizamos que matar civis não trará nada além de guerra”, alertou Hamza.

Ele falou em meio a relatos de que os organizadores dos protestos da “Grande Marcha de Retorno” planejam marcar o primeiro aniversário do evento com manifestações em larga escala ao longo das fronteiras da Faixa de Gaza no sábado.

Iyad Sarhan, porta-voz das Forças de Defesa de Israel (FDI), por sua vez, alertou os palestinos contra a aproximação ou a violação da barreira de segurança perto da fronteira de Gaza.

“Proteja suas vidas, fique longe e mantenha os inocentes longe dos pontos de fulgor e terror na Faixa de Gaza”, disse ele, incitando os palestinos a manter uma distância de "pelo menos 300 metros".

Mais cedo, militares israelenses afirmaram estão preparados para os protestos previstos para este sábado, reforçando o distrito do sul com três brigadas de infantaria adicionais, quartel-general de divisão e uma unidade de artilharia.

Visitando as tropas israelenses concentradas em torno da Faixa de Gaza na quinta-feira, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu assegurou que não hesitaria em lançar uma campanha militar em larga escala se outros meios não funcionassem.

A declaração seguiu a escalada das tensões entre Israel e o grupo militante palestino Hamas no início desta semana, quando um míssil lançado de Gaza destruiu uma casa e feriu sete pessoas em um bairro israelense densamente povoado, provocando a resposta de militares israelenses aos alvos do Hamas nas áreas fronteiriças do enclave palestino.


Sputnik Brasil

Faça um comentário

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;

Postagem Anterior Próxima Postagem