Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Blog Archive

Total Pageviews

25 de março de 2019 | Clipping

Notícias da velha mídia
Compartilhe Já:





O Globo


Manchete : Após crise, governo teme que reforma seja desidratada
Regra de transição, que garante economia de R$ 200 bilhões, é maior foco de preocupação

A crise entre Bolsonaro e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), aumentou o temor entre técnicos do governo de que a reforma da Previdência sofra muitas alterações no Congresso. A maior preocupação é com a regra de transição para quem já está no mercado de trabalho, que garante uma economia de R$ 200 bilhões. Como a proposta para os militares prevê uma transição mais suave, a regra para os civis deve ser alvo de críticas. O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse ontem em rede social que o Congresso no Brasil é forte e que “o presidente que não entende isso pode cair’.
Página 15


Decreto do governo cortará apenas 159 cargos
Medida que supostamente extinguida 21 mil cargos da União vai se restringir a eliminar adicionais que servidores recebem por funções exercidas além daquelas para as quais foram aprovados em concurso. Economia será de R$ 195 milhões por ano, valor considerado baixo por especialistas.
Página 4


Falabella
Em entrevista, ele fala sobre o desafio de reativar a esperança no Brasil
SEGUNDO CADERNO


Venezuela recebe militares e aviões russos (Página 19)


------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo


Manchete : União dividirá com cidades e Estados R$ 17 bi do pré-sal
Equipe econômica decide socorrer entes federativos com verbas de fundo

Com a maioria dos Estados e municípios atravessando grave crise financeira, a União vai usar recursos do pré-sal para ajudar seus entes federativos. Conforme decisão da equipe econômica, parte de R$ 17 bilhões do Fundo Social abastecido com recursos do présal irá para cidades e Estados a partir de 2020. O fundo foi criado em 2010 para ser uma poupança do governo, que ajudaria a financiar o desenvolvimento do País quando o dinheiro do petróleo diminuísse. O valor do repasse é uma expectativa da Agência Nacional de Petróleo (ANP) para os recursos da exploração do óleo este ano, segundo o secretário de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues Júnior. Mas o fundo pode ter mais dinheiro, em função do leilão do petróleo da área da cessão onerosa e dos excedentes, cuja exploração deve criar receitas crescentes. O governo planeja leilão para 28 de outubro. As receitas do fundo pertencem 100% à União, mas a ideia é aumentar a parcela destinada aos demais entes até chegar a 70%.
ECONOMIA / PÁG. B1


Ajuda aos governos regionais
Mesmo sem a apresentação da PEC que tira as “amarras” do Orçamento, o Senado vai começar a articular ajuda para os Estados.
PÁG. B3


“O presidente precisa descer do palanque”, diz Pereira
Em forte recado ao governo, o vice-presidente da Câmara, Marcos Pereira (PRB-SP), diz que Jair Bolsonaro precisa “descer do palanque” e se colocar no papel de presidente da República. À frente do PRB com ascendência sobre a bancada, Pereira reclama da falta de atenção do Palácio do Planalto com os parlamentares, que não estão sendo recebidos nos ministérios. “O novo Brasil tem de começar de onde o Brasil estava dando certo, não do zero”, diz o dirigente partidário.
POLÍTICA / PÁG. A6


Líder ataca ‘velha política’
Após encontro com Bolsonaro, o líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo, usa rede social para atacar a “velha política”.
PÁG. A6


Congressistas abrem mão de aposentadoria especial
Com a tarefa de aprovar mudanças na Previdência, a maioria dos deputados e quase a metade dos senadores escolheram abrir mão da aposentadoria especial que lhes permitiria receber até R$ 33,7 mil (salário parlamentar) a depender do tempo de contribuição, segundo mapeamento do Estado. Ao abrir mão do plano especial, o deputado ou senador fica sujeito às regras do INSS, ou ao regime dos servidores. Mas eles podem voltar a ter as benesses a qualquer momento.
POLÍTICA / PÁG. A4


Aviões russos desembarcam com militares na Venezuela
Ao menos dois aviões da Força Aérea Russa pousaram ontem no Aeroporto de Maiquetía, nos arredores de Caracas, com equipamentos e pessoal militar, em meio a ameaças do presidente Nicolás Maduro contra o líder opositor Juan Guaidó. Segundo diplomatas russos, a chegada do cargueiro e de um jato faz parte de acordos de cooperação militar assinados com a Venezuela. As autoridades locais não comentaram o assunto.
INTERNACIONAL / PÁG. A10


Risco de ruptura em barragem põe cidade sob vigília
Com risco de ruptura iminente do reservatório Sul Superior da Vale, que está em nível 3 de segurança desde sexta-feira, 6 mil moradores de Barão de Cocais estão sob ameaça de ter de abandonar suas casas.
METRÓPOLE / PÁG. A15


Droga vence antes de chegar a doentes (Metrópole / Pág. A16)


Cida Damasco
Está cada vez mais difícil ter uma luz dos rumos do governo do presidente Jair Bolsonaro.
ECONOMIA / PÁG. B4


Notas & Informações
A harmonia entre os Poderes

Para voltar ao trilho do desenvolvimento econômico e social, o País tem claras e imediatas necessidades. É preciso realizar reformas estruturantes, a começar pela reforma da Previdência. PÁG. A3

Persistência no erro petista

Nos governos do PT, adotou-se, com prejuízo para o País, a diplomacia Sul-Sul. PÁG. A3


------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo


Manchete : Disparam denúncias de tortura em prisões de SP
Osasco tem 66 registros até fevereiro; gestão Doria nega irregularidades

Denúncias de tortura em presídios paulistas dispararam em janeiro e fevereiro. Até o dia 12 de fevereiro, 73 foram registradas, sendo 66 referentes ao Centro de Detenção Provisória 2, em Osasco, na Grande SP.

Nos últimos dez anos, nenhum presídio teve tantas denúncias na ouvidoria da Secretaria de Administração Penitenciária. A recordista até então era a Penitenciária 1, de Potim, com 20 anotações em 2013.

O total de 73 já é superior à metade do volume de reclamações (142) feitas em 2018. O pico deste ano coincide com a véspera da remoção de líderes do PCC para presídios federais. No período da operação, todas as unidades do estado foram revistadas para tentar inibir eventuais rebeliões. Segundo familiares de presos, com muita violência.

Como no caso de Michael Jachson Araújo da Silva, 33, que não teria recebido assistência em Osasco após agressão e morreu. Para o secretário Nivaldo Restivo, ex-comandante da PM, as denúncias “não têm procedência”, (Cotidiano B1)


Programa Minha Casa Minha Vida chega aos 10 anos esvaziado (Mercado A22)


Olavo é chulo, diz ministro general ao rebater ofensa
O ministro general Carlos Alberto dos Santos Cruz, da Secretaria de Governo, reagiu a ofensas de Olavo de Carvalho, guru de Jair Bolsonaro (PSL). “Com linguajar chulo, palavrões, inconseqüente, o desequilíbrio fica evidente”, disse.

Tratado com deferência pelo presidente, Olavo afirmou, no último dia 16, que os militares do governo têm “mentalidade golpista” e são “cagões”. (Poder A10)


Após bate-boca, líder do governo na Câmara piora crise
Líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL GO) disse que Jair Bolsonaro (PSL) está “convicto” após bate-boca com Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara, sobre a reforma da Previdência. Indicou que o presidente não negociará e criticou a “velha política”. (Mercado A20)

Leandro Colon
Presidente foge de culpa pelo eventual fracasso da reforma (Opinião A2)

Constituição, não Haiti, modernizou Exército brasileiro
Entrevista : Vinicius Carvalho

A longa missão no Haiti comanda pelo Brasil foi um marco na modernização do Exército, mas não sua causa, que está na Constituição de 1988, diz Vinicius Mariano de Carvalho, professorno King’s College, de Londres. (Entrevista da a. A18)


Sebastián Pinera - presidente do Chile 
Frases de Bolsonaro sobre ditadura são infelizes (Página A2)

Crise entre presidente e Maia leva investidor da Bolsa a pisar no freio (Página A19)


Investigação não vê conluio de Trump com a Rússia em eleição (Página A12)


Venezuela recebe aviões militares da Rússia com material e soldados (Página A14)


Editorial
Em suspenso

Sobre bloqueio de gastos e estado geral da economia.

Neurose ambiental

Acerca de conflitos acumulados por ministro da área. (Opinião A2)


------------------------------------------------------------------------------------


Mídia
Compartilhe Já:

Veja também

Clipping

Mídia

NOS JORNAIS

Faça um comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;