UM PAÍS CHAMADO MEMÓRIA COM UM POVO QUE JAMAIS ESQUECEU SUA DOR… Por Francis Paula.





“Heróis matam”. (General Mourão)
Francis Paula

Frase do vice do inominável quando referenciou a atuação do coronel Brilhante Ustra durante a Ditadura Militar e no período em que esteve a frente do DOI-CODI.

O sangue de todas essas mortes e torturas escorre em cada palavra pronunciada e recai sobre o comportamento amistoso dos entrevistadores, quase num acordo entre damas e cavalheiros e que contrasta com a raiva latejante na conversa com Haddad.

Nem mesmo com o silêncio de Miriam Leitão, o que gerou certo constrangimento frente a afirmação de Mourão, a amistosidade foi perdida e a entrevista seguiu com respostas em perfeita cumplicidade.


Sob a cabeça de Mourão, o fantasma das atrocidades de Ustra e o eco de gritos que venceram o silêncio e as medidas de 50 centímetros de largura, 2 metros e 75 centímetros de altura e 30 metros de comprimento, a Vala de Perus, por exemplo. A verdade vence o peso da terra, o tempo e as atrocidades tão “endeusadas” pelo vice e general da reserva. Nós não estávamos numa guerra, como ele mesmo afirmou na entrevista. Nós ainda vivemos essa guerra!

Num país onde minorias são oprimidas, silenciadas e mortas, esse comportamento tanto da mídia quanto desse grupo político só reforça que o chicote e a mão do torturador ainda rondam nosso caminho e nossas lutas!
A Postagem

Postar um comentário

0 Comentários