Fernando Brito

A partir desta noite, completa-se a mudança de tom da campanha eleitoral.

Saem a pesquisa Datafolha – possivelmente com o candidato do PT já em segundo lugar – e haverá o bombardeio previsível da entrevista ao Jornal Nacional.

Até agora tratado como “um bom rapaz, cujo defeito é ser do PT e de ter se deixado tutelar por Lula para ser seu poste”, Fernando Haddad será, agora, “incompetente, corrupto, e conspirador contra a Justiça, por querer soltar Lula”.

A julgar pelo desempenho que teve na Globonews, a não ser por algum trunfo guardado na manga, Haddad não corre grandes riscos.

É bom que se lembre, porém, que Lula citou “as mentiras da Globo” duas vezes na carta em que o indicou candidato e se prepare para bater no ponto sensível desta história: o espectador sabe que a emissora odeia Lula, mas deve ser lembrado disso, para tornar rombuda a lança global.

Já a pesquisa vai acentuar o fogo por parte dos que disputam com ele a vaga no segundo turno. Ignorá-lo poderia ser uma boa tática enquanto seus percentuais eram inexpressivos, mas o desespero fará que despertem teses eleitorais que, afinal, não passam de exercício de esperanças de quem se recusa a ver a realidade.

Mesmo com o prejuízo real e objetivo de não poder comparecer a debates, não há o menor sinal de que o eleitorado de Jair Bolsonaro vá se esvaziar, como sugere hoje Merval Pereira, em O Globo, para migrar para Geraldo Alckmin ou para Marina Silva.

O contrário, hoje, é o que se vê.


TIJOLAÇO

Faça um comentário

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;

Postagem Anterior Próxima Postagem