Inimigos de Lula surtam com pesquisas e ONU - Eduardo Guimarães




O Blog da Cidadania avisou que a ONU apoiaria Lula e que, próximo à eleição, o ex-presidente desfrutaria de um apoio popular caminhando para a unanimidade. E isso está acontecendo: Lula disparou nas últimas pesquisas Ibope e CNT e a ONU cobrou do Brasil os direitos políticos do ex-presidente. Com isso, seus adversários e carrascos dão sinais de PÂNICO.

Em 14 de maio, três semanas após o ex-presidente Lula ter sido preso, pesquisa CNT/MDA lhe dava 32,4% das intenções de voto em confronto com Jair Bolsonaro, Marina Silva, Ciro Gomes, Geraldo Alckmin e Álvaro Dias; em 20 de agosto, após 120 dias preso, Lula cresceu quase cinco pontos percentuais em confronto com os mesmos adversários – hoje, tem 37% das intenções de voto.


Já no Ibope de 28 de junho, após 80 dias de prisão, Lula apareceu com 33% das intenções de voto em confronto com Jair Bolsonaro, Marina Silva, Ciro Gomes, Geraldo Alckmin e Álvaro Dias; em 20 de agosto, após 120 dias preso, Lula cresceu 4 pontos percentuais – hoje, tem 37% das intenções de voto


Se levarmos em conta a margem de erro de 2 pontos percentuais em cada uma das pesquisas, Lula pode estar com 39%, no teto dessa margem de erro. Se assim for – porque Ibope e CNT são antipetistas e podem ter deprimido as intenções de voto do ex-presidente –, hoje ele venceria a eleição em primeiro turno.

Existem alguns motivos para o apoio a Lula estar crescendo tão rápido enquanto os adversários minguam ou empacam nas pesquisas, como Bolsonaro, Marina, Ciro ou Alckmin. Um deles é o apoio POR ESCRITO do Papa Francisco ao ex-presidente.

Apesar de a mídia ter usado suas pseudo agências de checagem para tentar esconder o apoio do Papa a Lula quando ele enviou um rosário ao ex-presidente, algumas semanas depois o sumo pontífice tratou de mandar seu apoio por escrito para não deixar dúvida.

Com isso, um contingente expressivo de católicos pode ter se dado conta de que o ex-presidente está sendo alvo de uma armação.

Porém, seguramente o apoio da ONU a Lula ainda não foi captado pelas pesquisas. Quando isso acontecer, a reflexão do povo será inevitável.


Ora, vários prêmios Nobel apoiam Lula, primeiros ministros da Espanha e de Portugal apoiam Lula, várias personalidades internacionais apoiam Lula e o maior organismo multilateral do mundo, a ONU, apoiam Lula, a Globo e meia dúzia de juízes caipiras devem estar aprontando alguma coisa pra cima do ex-presidente.

Ora, por que não deixar que o povo julgue Lula na eleição? Se fosse derrotado, haveria até um aval popular para a seriedade do julgamento contra ele. Mas esse aval não surge porque provas contra o ex-presidente não são apresentadas. Ninguém sabe exatamente por que ele foi condenado.

O sinal disso é o de que as autoridades judiciárias que encarceraram Lula estão em pânico, dando declarações disparatadas, conforme registra em artigo o ex-primeiro-ministro de Portugal José Sócrates. No texto, ele diz, textualmente, que “As instituições brasileiras reagiram de cabeça perdida: o Ministério das Relações Exteriores dizendo que ‘as conclusões do Comitê têm um caráter de recomendação e não possuem efeito juridicamente vinculante’; o Ministro da Justiça afirmando que se trata de ‘interferência indevida


No campo dos adversários, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso publicou artigo no jornal inglês Financial Times para se contrapor ao recente artigo de Lula no maior jornal do mundo, o The New York Times.


No texto, FHC tenta negar a armação contra Lula que a forma como o Brasil está tratando a determinação da ONU de o Brasil permitir a candidatura do ex-presidente preso denunciado O descaso brasileiro com o tratado que o nosso país assinou com a ONU mostra a má-fé do nosso sistema de Justiça e dá razão a Lula.

Está escancarado o pânico da mídia, de Sergio Moro, da Lava Jato, do TRF4, do TSE, de Bolsonaro, dos tucanos, enfim de todos os golpistas ante a força tonitruante de Lula no Brasil e no mundo. E razão para isso não faltam a essa gente. A hesitação em cassarem a candidatura Lula mostra que estão com medo das consequências.

Até porque, se cassarem a candidatura do único mito brasileiro de verdade, aquele que ele indicar para sucedê-lo – provavelmente, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad –, segundo as pesquisas, chegará fácil ao segundo turno e fará picadinho de Bolsonaro.

Quem viver, verá.

Confira a reportagem em vídeo





Blog da Cidadania

Postar um comentário

0 Comentários