Soldado americano admite assassinato de 16 afegãos




Angola Press

Los Angeles - Um soldado americano acusado de matar 16 afegãos, entre eles nove crianças, declarou-se culpado nesta quarta-feira, num acordo para escapar da pena de morte, informou o seu advogado.

O sargento Robert Bales será julgado em Setembro por uma Corte Marcial pelo assassinato de 16 pessoas e seis tentativas de homicídio durante o massacre, ocorrido em Março de 2012 no sul do Afeganistão.

A maior parte das 22 pessoas baleadas foi atingida na cabeça.

O advogado do sargento, John Browne, citado pelo jornal The New York Times, afirma que os procuradores militares aceitaram o acordo com o seu cliente.

O sargento Bales, 39 anos, está detido na base Lewis-McChord, no Estado de Washington.

No dia 11 de Março de 2012, Bales abandonou a sua base no distrito de Panjwayi, na província de Kandahar, para assassinar os afegãos e incinerar os seus corpos.