SOUNDTRACK: arte e amizade sem limites


Soundtrack, produção brasileira protagonizada pelo ator Selton Mello, marca a estreia da dupla 300ml na direção de um longa-metragem. É desta forma inusitada – 300ml – que a dupla de diretores Manitou Felipe e Bernardo Dutra se apresenta há vários anos, em sua carreira no segmento publicitário. A incursão no cinema não é inédita: foi dos dois a direção do curta Tarantino’s Mind, de 2006, que também contava com Selton Mello, ao lado de Seu Jorge, outro ator presente em Soundtrack.

A história: o fotógrafo Cris (Selton Mello) viaja para uma estação de pesquisa polar, onde pretende realizar selfies para uma exposição de fotografia que tem a música como base. Ele é recebido por uma equipe de cientistas que inclui o britânico Mark (Ralph Ineson, de A Bruxa e Game of Thrones) e o brasileiro Cao (Seu Jorge), além de um chinês e de um dinamarquês. O convívio leva o grupo a descobrir novos pontos de vista a respeito da vida e da arte, naquele ambiente inóspito e propício a alterar os estados de espíritos de todos, cada um por seus próprios motivos.

Apesar de ambientado em uma estação polar, o longa foi todo rodado em estúdio, no Polo do Audiovisual, em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. Três toneladas de flocos brancos sintéticos foram usadas para cobrir o chão onde a história foi filmada. Falado quase todo o tempo em inglês, Soundtrack constrói sua narrativa em torno de diálogos que abordam prioritariamente a arte e a ciência, mas que aos poucos se revelam embates existencialistas mais entranhados na mente de seus personagens que propriamente em sua prática cotidiana.


Ao tangenciar discussões sobre a utilidade da arte do fotógrafo – e sua motivação para desenvolvê-la ali, no meio do nada – os cientistas expõem suas incertezas sobre o próprio trabalho, alinhando visões que, nos primeiros momentos, pareciam antagônicas. Mas é nas relações humanas, especialmente na visão sobre a amizade, que as afinidades parecem tornar-se ainda mais evidentes entre os integrantes daquela espécie de Torre de Babel.

Selton Mello conta que o desejo de trabalhar novamente com a dupla 300ml era antiga, desde o curta de onze anos atrás. “Eles são muito talentosos, eu celebro a estreia dos dois em um longa, pois eles têm uma forma muito visionária de enxergar o cinema, a arte”, comenta. “Desde o curta, queríamos fazer alguma coisa de novo e, quando apresentaram esse roteiro, foi paixão à primeira vista, resolvemos botar a mão na massa para fazer acontecer”, acrescenta o ator, que também é um dos produtores de Soundtrack.


Na maior parte do filme, Selton contracena com o ator inglês Ralph Ineson. “Tive uma felicidade particular de trabalhar com ele, que é um gênio, um grande ator, que vem de outra escola”, diz o brasileiro. Ineson faz coro nos elogios à produção. “Filmar como se estivesse na Antártica, em um país tropical, acarreta uma série de desafios, mas os estúdios congelantes deram a chance aos atores europeus de sobreviverem, enquanto para os brasileiros era assustador. Se não houvesse essa estrutura, e nós tivéssemos que vestir todas aquelas roupas, talvez tivessem perdido um de nós" (risos).

O ator, cantor e compositor Seu Jorge, a exemplo de Selton Mello, também coproduziu o filme. “Foi uma busca intensa por parcerias, por quem quisesse fazer o filme acontecer. Fizemos uma força-tarefa, mas considero meu maior estímulo a amizade construída com a dupla de diretores e com o Selton, desde a realização do curta”, afirma Seu Jorge.


Produzido por Julio Uchôa, Isabelle Tanugi, Carlos Paiva, Selton Mello, Seu Jorge e 300ml, Soundtrack tem coprodução da Orion, Globo Filmes, OM.art, Clan, FM Produções, Naymar/Cia Rio. A distribuição é da Imagem Filmes no Brasil e da MGM/Orion no mercado internacional.

Confira o pôster e o trailer oficial do filme:




Cinema em Cena
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis cliente. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;