© AFP 2017/ YONHAP

A representante oficial dos EUA na ONU disse que seu país não exclui o uso de força para fazer parar o programa nuclear da Coreia do Norte.


O especialista russo Anatoly Petrenko disse ao serviço russo da Rádio Sputnik que ainda existe uma chance para resolver a crise na península via diálogo.

Os EUA estão dispostos a usar a força para fazer parar o programa nuclear da Coreia do Norte, disse Nikki Haley, representante permanente dos EUA no Conselho de Segurança da ONU, depois de a Rússia e China declararem que um cenário militar não é admissível.

O Conselho de Segurança da ONU se reuniu para uma cessão de emergência por causa dos recentes testes da Coreia do Norte. Pyongyang declarou na terça-feira que realizou com êxito o primeiro teste do míssil balístico intercontinental Hwasong-14.

O vice-representante permanente da Rússia, Vladimir Safronkov, apelou a "reiniciar o diálogo e resolver de forma abrangente os problemas da península", sublinhando que o uso da força militar para lidar com esta crise é inaceitável.

A França e o Reino Unido, juntamente com os EUA, expressaram a opinião que uma nova resolução do Conselho de Segurança da ONU prevendo o endurecimento das sanções contra a Coreia do Norte é "uma resposta proporcional à escalada realizada pela Coreia do Norte".

Anatoly Petrenko, professor da Academia de Gestão Social, disse ao serviço russo da Rádio Sputnik que os EUA continuam "brandindo as armas" frente à Coreia do Norte.

"Por um lado, ele [Trump] percebe que o início de uma guerra na península coreana é o primeiro passo para uma guerra mundial. Por outro lado, as forças que estão a favor da demonstração de poder pelos EUA estão interessadas em agravar a tensão na região", disse o especialista, acrescentando que não pensa que os EUA vão realmente iniciar um conflito militar na região.

Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis cliente. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;