Globo transmitirá votação de denúncia contra Temer ao vivo e sem interrupções
Monica Bérgamo, 17/07/2017 02h00


A TV Globo transmitirá ao vivo toda a votação da denúncia contra o presidente Michel Temer na Câmara dos Deputados, marcada para o dia 2 de agosto. Mesmo que seja em horário nobre, interrompendo novelas, jogos e séries.

NOME E SOBRENOME


A emissora abrirá a transmissão a partir do primeiro parlamentar a votar, e manterá a narração ao vivo até o último deputado declarar sua posição no microfone.

ISONOMIA


No impeachment de Dilma Rousseff, no dia 17 de abril de 2016, um domingo, a emissora ficou seis horas no ar -das 17h46 às 23h50. O afastamento de Fernando Collor também foi transmitido de forma ininterrupta.

ACELERA, MAIA


E Rodrigo Maia, presidente da Câmara, já definiu o rito da votação: ele abrirá a sessão com 52 parlamentares em plenário. Quando o número chegar a 257, se já tiverem discursado acusação e defesa e parlamentares, encerra a discussão. E abre a votação quando 342 deputados, ou 2/3 da Casa, estiverem presentes.

ATÉ O FIM


Caso não se atinja esse quorum, Maia convocará uma nova sessão. E assim sucessivamente, até que o quorum seja atingido.


Após tentativa de trégua, Temer declara guerra contra Globo


Presidente passou a ordenar a execução de eventuais dívidas da emissora com a União, de impostos e de financiamentos no BNDES

17/07/2017 11:34:30

O DIA

Brasília – O presidente Michel Temer enviou o ministro Moreira Franco para conversar com a cúpula da TV Globo há dois meses, numa tentativa de trégua. Mas foi em vão.

Temer então declarou guerra. E passou a ordenar a execução de eventuais dívidas da emissora com a União, de impostos e de financiamentos no BNDES.

No contra-ataque, a emissora determinou a aproximação de seus principais executivos com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, na tentativa de fazê-lo presidente da República.

Mesmo que seja por um ano, até a eleição direta.

Dupla


São constantes as conversas de Maia com o vice-presidente de relações institucionais da Globo, Paulo Tonet.

Almoçaram juntos domingo passado, revelou a Coluna.

Na moita

Deputados da tropa de choque já falam em cassar a concessões da emissora quando vencerem os prazos, que são renovados a priori em comissão responsável na Câmara.

Em tempo


A informação dessa guerra de poderosos chegou à Coluna no sábado de fonte do Palácio, e por ora não conseguimos contato com o BNDES e a assessoria da emissora.

É o recesso

Não há negociatas ou articulações – do Palácio e da oposição – no adiamento da votação do processo de Temer para agosto.

Deputados e chefes de gabinetes tinham viagens marcadas com suas famílias. É só o descanso de praxe de todo julho. Deputados consultados pela Coluna apontaram o perigo de até perderem seus casamentos.

PF & Povo


Agentes e delegados da Polícia Federal unidos foram às ruas de São Paulo ontem e coletaram 2.015 assinaturas num documento que pede apoio ao Congresso para votar a PEC 412, pela autonomia da PF. Um dos signatários foi o historiador Leandro Karnal.

Ordem do chefe


Em meio ao contingenciamento de recursos orçamentários, o Ministério da Saúdelidera o ranking de pagamentos de emendas parlamentares com R$ 3,9 bilhões executados até o último dia 6 de julho.

Alegria geral


Na esteira, aparecem os ministérios da Agricultura (R$ 253 mi), Cidades (R$ 248 mi), Educação (R$ 156 mi), Integração Nacional (R$ 124 mi) e Defesa (R$ 113 mi). Segundo a oposição, a liberação ajudou a segurar o processo contra Temer na CCJ.

Agraciados


Deputados e senadores de SP foram agraciados com R$ 483 milhões no 1º semestre. As bancadas mineiras destinaram (R$ 476 mi) em emendas. Integram o topo do ranking de emendas o Rio Grande do Sul (R$ 297 mi), Paraná (R$ 294 mi) e Bahia (R$ 252 mi).



Viomundo













Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;