Foto: Alexandre Carvalho/A2img
 
Jornal GGN - Depois da decisão do governo de Michel Temer de aumentar as alíquotas do PIS/Cofins que incidem sobre os combustíveis, a Petrobras resolveu fazer mais um reajuste no preço do gasolina e do diesel. 
 
No último sábado, a gasolina teve aumentou de 1,4% e o diesel de 0,2% nas refinarias. A estatal adotou uma nova política de preços que prevê reajustes frequentes, e, desde então, a gasolina tem queda acumulada de 1,28% e o diesel tem alta acumulada de 2,85%. 
 
Nos postos
 
O aumento nas alíquotas do Programa de Integração Social (PIS) e a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) sobre a gasolina, diesel e etanol começou a ser sentido logo após a decisão do governo Temer. 
 
De acordo com a Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes (Fecombustíveis), o aumento começou a ser repassado pelas distribuidoras a partir da sexta-feira (21). 
 
O PIS Cofins que incide sobre a gasolina mais que dobrou, saindo de R$ 0,38 para R$ 0,79 por litro. Caso o aumento dos tributos sejam repassados na íntegra para o consumidor, o litro da gasolina deve ficar R$ 0,41 mais caro.A Agência Nacional de Transporte de Cargas (ANTC) estima que o aumento do imposto poderá gerar uma elevação de até 4% no preço do frete.
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;