Tchau, querido

O escritor e filósofo franco-argelino Albert Camus disse uma vez que a estupidez insiste sempre.

Esse parece ser o caso crônico da operação Lava Jato durante todos esse tempo em que manteve-se determinada a cumprir a sua razão única de existir: prender Lula.


Inebriada pela própria obtusidade e megalomania, dissimulou argumentos, forjou provas, constrangeu e torturou réus, violou regras e descumpriu a Constituição sem jamais ter conseguido uma única evidência dos crimes a ele imputados.

Enquanto se debatiam na ingloriosa missão de encontrar o “timing” perfeito para o que seria o ato triunfal na ficção montada da grande luta contra a corrupção, toda sorte de vigaristas e depravados como Temer, Moreira Franco, Henrique Alves, Geddel Vieira, Eliseu Padilha, Aécio Neves, Romero Jucá e tantos outros conspiravam à luz do dia para “estancar a sangria num grande acordo nacional”.

Na irresponsável intifada que se propuseram a travar, o próprio fim enunciava-se tão certo quanto a parcialidade partidária com que direcionaram suas investigações.

Assim cometido o pecado da estupidez – o único que existe, como diria Oscar Wilde – a punição não tardou a chegar.

Em nota oficial, a Divisão de Comunicação Social da Polícia Federal confirmou a extinção do grupo de trabalho mantido exclusivamente para atender as operações da Lava Jato.

Em agonia constante desde que Michel Temer assumiu o poder (graças em boa medida à própria Lava Jato) o GT vinha sendo “asfixiado” constantemente.

A crescente falta de recursos e a redução de agentes alocados para a operação foram flagrantes. Apenas a nível de ilustração, só de delegados o número caiu de 9 para 4 na era Temer.

Ainda assim, quase que imbecilizados pela compulsão doentia em prender Lula e destruir o PT, não enxergaram o autoflagelo a que se submeteram ao não cumprir a lei e ao proteger os seus algozes declarados.

Agora colhem o fruto da própria ignorância.

Enquanto estão sendo silenciosamente eliminados, a força-tarefa de Curitiba segue sem perceber que perseguem justamente aqueles que mais lhe deram poder e autonomia enquanto dormem ao lado dos verdadeiros inimigos do Brasil.

Tamanha insanidade só pode ser explicada pela máxima de Camus: a estupidez realmente insiste sempre.

Por Carlos Fernandes
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;