Novos dados da pesquisa CUT/Vox Populi mostram que interesse do brasileiro pela Lava Jato caiu. Para 42%, procuradores atacam mais Lula

Cejana Di Guimarães

Pesquisa Vox/Populi mostra que interesse do brasileiro pela Lava Jato diminuiu

De acordo com novos dados retirados da pesquisaCUT/Vox Populi divulgada na terça-feira (18), o interesse do brasileiro pela operação Lava Jatodiminuiu, ao mesmo tempo que cada vez mais pessoas acreditam que a operação erra ao acusarLula sem provas.

Para 68% dos entrevistados, os procuradores erraram ao acusar o ex-presidente sem provar que ele cometeu algum crime. Vale ressaltar que 92% dos entrevistados ficaram sabendo que Lula foi indiciado pelos procuradores da Lava Jato.

A pesquisa também apontou que Lula vence em todos os cenários nas eleições de 2018 e que a simpatia pelo PT aumentou para 20%.

Segundo os dados divulgados a partir do levantamento, o número de pessoas com a percepção de que os procuradores atacam mais Lula e os petistas e de que são injustos subiu de 37%, em dezembro, para 42%, em abril.

O diretor do Vox Populi, Marcos Coimbra, afirmou, em entrevista à “Revista Fórum”que “hoje, com as redes sociais e os blogues progressistas, as pessoas se informam por meio de diversas fontes”. “Enganam-se aqueles que acham que podem manipular a notícia como no passado”.

Os dados também revelam que, entre novembro de 2015 e abril deste ano, caiu de 44% para 25% o percentual de brasileiros que se interessavam muito pela Lava Jato no início e continuam muito interessados.

O percentual dos que se interessavam muito, mas agora acompanham com pouco interesse ficou estável, variando de 19% para 18% no mesmo período. O percentual dos que dizem nunca ter se interessado pela operação aumentou de 13% para 22%.

Mesmo entre os que acham certo acusar Lula sem provas, vem caindo a aprovação ao modo de atuar da força-tarefa da Lava Jato. Em dezembro, 30% aprovavam a atuação da força-tarefa. Em abril, esse percentual caiu para 28%.

A pesquisa CUT/Vox Populi entrevistou 2000 pessoas em 118 municípios brasileiros. A margem de erro é de 2,2%, estimada em um intervalo de confiança de 95%. Foram ouvidas pessoas com mais de 16 anos, residentes em áreas urbanas e rurais, de todos os Estados e do Distrito Federal, em capitais, Regiões Metropolitanas e no interior.

Favoritismo de Lula e simpatia ao PT


Pesquisa CUT/Vox Populi divulgada na terça-feira (18), apontou que, se as eleições presidenciais fossem hoje, Lula seria eleito em primeiro turno em todos os cenários pesquisados.

De acordo com os dados divulgados, Lula tem de 44% a 45% dos votos válidos contra 32% a 35% da soma dos adversários nos três cenários da pesquisa estimulada. São os votos válidos, excluídos os nulos, em branco e abstenções, que valem para definir o resultado das eleições.

Além disso, o instituto Vox Populi mediu a preferência do eleitorado por partido político. Se em outubro o Partido dos Trabalhadores contava com simpatia de 13% da população, em dezembro viu esse número subir para 15% e, em abril, atingir a marca de 20 pontos.

Já o PMDB, que em outubro era o indicado por 3% dos entrevistados, apresentou leve crescimento em dezembro, chegando a 5 pontos percentuais, e caiu para 1% neste mês. O PSDB, por sua vez, oscilou de 3% para 2% entre outubro e dezembro, até chegar a 4%, em abril.

Da Redação da Agência PT, com informações da Revista Fórum
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;