O Globo





Manchete: Países suspendem compra em frigoríficos investigados


Ministros ampliam críticas à PF e Moreira diz que ‘estrago está feito’

União Europeia e Egito, que respondem por US$ 2,45 bilhões das vendas de carnes brasileiras, bloqueiam importações. China retém mercadorias no porto. Chile acena com embargo e Brasil ameaça retaliar

Os principais importadores de carne do Brasil suspenderam as compras dos 21 frigoríficos que estão sob investigação. União Europeia e Egito tomaram a decisão após a Operação Carne Fraca revelar esquema de pagamento de propinas. A Coreia do Sul sustou a compra de frangos da BRF. E o governo suspendeu a licença de exportações dessas 21 unidades. O Chile também sinalizou que pode embargar importações, e o Brasil ameaçou retaliá-lo. O ministro Moreira Franco criticou a PF. (Págs. 23 a 25, Merval Pereira, Míriam Leitão e Lydia Medeiros)

EDITORIAL

‘PF deve explicações sobre fraudes em frigoríficos’ (Pág. 20)


Paes e Alckmin na lista de Janot


O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, incluiu o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, o ex-prefeito do Rio Eduardo Paes e o deputado federal Pedro Paulo (PMDB-RJ) nos pedidos de abertura de inquérito enviados ao Supremo semana passada, revela JAILTON DE CARVALHO. O ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) é alvo de pelo menos três solicitações, sendo que uma delas também envolve o ministro Moreira Franco (Secretaria- Geral). Já o senador Aécio Neves (PSDB-MG) é citado em pelo menos seis dos 83 pedidos de inquérito. (Págs. 3 e 4)


Lei será aplicada, diz Cármen Lúcia


Ao falar da Lava-Jato, a presidente do STF, Cármen Lúcia, garantiu que a lei será aplicada, mas que o país só mudará se o brasileiro despertar para democracia participativa e “assumir seu próprio destino”. (Págs. 6 a 9)


Adriana Ancelmo permanecerá em Bangu


A Justiça revogou ontem a prisão domiciliar de Adriana Ancelmo. Segundo a decisão, a ida da ex-primeira- dama para casa feriria a isonomia com outras presas, também com filhos, que usualmente não recebem o benefício. (Pág. 10)


Fiocruz descarta contágio de macacos


Laudo da Fiocruz descartou que cinco macacos mortos na cidade do Rio tenham sido contaminados pela febre amarela. Na semana passada, o Instituto Evandro Chagas havia atestado o oposto. Para a Secretaria de Saúde, o novo exame prova que o vírus não circula na capital. (Pág. 12)

OMS recomenda vacinação

A OMS orienta estrangeiros a tomar a vacina antes de viajar para o Estado do Rio. Capital e Niterói são exceções. (Pág. 12)


Crivella inicia tratamento


O prefeito Marcelo Crivella, que foi diagnosticado com um tumor na próstata, disse ontem que o tratamento inicial é com remédios, e que, se necessária, cirurgia será “coisa rápida”. (Pág. 15)


Reformas terão novo cronograma


O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, disse que será ampliado o prazo de debate da reforma da Previdência com a sociedade. Com isso, a reforma trabalhista passará à frente no cronograma. (Pág. 26)


Menos felicidade


Brasil cai cinco posições em ranking mundial da ONU que mede satisfação da população. (Pág. 30)


------------------------------------------------------------------------------------

O Estado de S. Paulo





Manchete: Importadores anunciam restrições à carne brasileira


UE, China, Coreia do Sul e Chile, responsáveis por 34% das compras do produto, reagem à operação da PF

União Europeia, China, Coreia do Sul e Chile anunciaram algum tipo de restrição à importação de carne brasileira, no maior efeito econômico da Operação Carne Fraca, deflagrada sexta-feira pela Polícia Federal. Juntos, esses mercados representam 34,42% das vendas externas de carne bovina do Brasil. O presidente Michel Temer autorizou o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, a endurecer nas negociações, para evitar o fechamento dos mercados. “Comércio é assim, às vezes tem cotovelada”, disse Maggi. Ele falava sobre a hipótese de o Chile adotar suspensão total à importação da carne brasileira e, como resposta, sofrer retaliação. As ações dos frigoríficos Minerva e Marfrig, que não estão na lista de investigados, caíram, ontem, 7,43% e 4,29%. Levantamento mostra que os frigoríficos listados na BM&FBovespa perderam quase R$ 8 bilhões em valor de mercado. Em São Paulo, o varejo já sente redução nas vendas de carne. (ECONOMIA / PÁGS. B1, B3, B4 e B6)


Agricultura exonera servidores no PR e em GO


Os superintendentes de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Paraná e de Goiás – os principais alvos da investigação da PF – foram exonerados ontem. A decisão do ministro da Agricultura, Blairo Maggi, de demitir os técnicos foi acertada com o presidente Michel Temer no domingo. (ECONOMIA / PÁG. B3)

Proibidos de exportar

Vinte e um frigoríficos investigados perderam licença para exportar, mas poderão operar no País. (PÁG. B1)


Alckmin inaugura presídio feminino


O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, e a presidente do STF, Cármen Lúcia, na inauguração da Penitenciária Feminina de Votorantim. Ontem, o presidente do TSE, Gilmar Mendes, criticou a realização de um plebiscito ou referendo para definir os termos da reforma política no País. A ideia foi proposta por Cármen Lúcia, para quem o povo deve escolher o modelo ideal. (POLÍTICA / PÁG. A4)


Colunistas


Eliane Cantanhêde

Na guerra a favor e contra a Carne Fraca, é preciso dar nomes aos bois e não generalizar. (PÁG. A6)

Bernard Appy

Decisão do STF sobre PIS/Cofins altera modelo consagrado no sistema tributário. (ECONOMIA / PÁG. B2)


Notas & Informações


Não é espetáculo

São graves e merecem investigação os crimes apontados na Operação Carne Fraca, mas a Polícia Federal optou por dar tom de espetáculo ao caso. (PÁG. A3)

O Lula de sempre no palanque

Na Paraíba, ex-líder foi o demagogo populista de sempre: “Se eu for (candidato) é para ganhar e trazer de volta a alegria”. (PÁG. A3)


------------------------------------------------------------------------------------

Folha de S. Paulo





Manchete : Governo susta venda no exterior de 21 frigoríficos


Ação ocorre após restrições fora do país; PF nega erros e diz ter material sob sigilo

Quatro mercados consumidores da carne brasileira (União Européia, China, Coréia do Sul e Chile) anunciaram restrições às compras após a Operação Came Fraca. As ações levaram o Ministério da Agricultura a suspender a licença de exportação dos 21 frigoríficos investigados — 0,4% do total, de 4.837.

O ministro Blairo Maggi afirmou que conversaria com representantes dos países para tentar evitar o bloqueio de fábricas não envolvidas. a noite de ontem, a Coreia voltou atrás após confirmar que nunca comprou came de frango estragada do Brasil. O país, no entanto, intensificou a fiscalização do produto.

A ofensiva da Polícia Federal foi alvo de críticas do setor e do governo, que dizem ter havido erros. Membros da operação afirmam, porém, que há material sob sigilo e que esperam novos desdobramentos. (Mercado A15)


Investigados exportaram, em 2016, menos de l% do total do setor. (Poder A4)





PERGUNTAS E RESPOSTAS


Quais problemas a came estragada pode causar?

Por favorecer a proliferação de bactérias e de toxinas, os consumidores ficam sujeitos a ter reações como enjoo, diarréia e dor de cabeça

Toda came no país está imprópria para consumo?

Não. A PF não investigou a qualidade da carne (só fez perícia em um frigorífico), mas propinas para liberá-la fora das especificações sanitárias (Mercado A20)



Existe uma nuvem negra sobre todos os políticos


Entrevista : Romero Jucá

Líder do governo Temer no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR) afirma que paira “uma nuvem negra sobre todos os políticos” do país, resultado do avanço da Lava Jato. Ele diz que a política estará melhor ao fim da operação, mas alerta para a “generalização”, que pode ter efeito negativo na eleição de 2018.

“Não se inventa um presidente. Se quebrar o modelo, você fica vulnerável a qualquer tipo de loucura.” (Poder A4)



Justiça revoga decisão e mantém presa a mulher de Sérgio Cabral (Poder A7)





Cresce medo de avanço da febre amarela após casos no Rio


A confirmação de dois casos de febre amarela silvestre no Estado do Rio gera novo alerta sobre o risco de expansão do surto atual, segundo especialistas. A preocupação ocorre devido ao alto número de pessoas não vacinadas.

Locais que oferecem imunização contra a doença estão lotados. A OMS recomendará a vacina para turistas internacionais que viajam ao Rio e a SP — com exceção de suas capitais, (Cotidiano B1)


Rouanet terá teto de gastos e limite para ingresso de R$150


O Ministério da Cultura anuncia nesta terça (21) mudanças na Lei Rouanet, entre elas a implementação de teto de recursos para projetos e limite de R$ 150 no valor cobrado por um livro, ingresso de show, teatro ou outro produto que tenha incentivo.

Além disso, o novo texto prevê fiscalização em tempo real e benefícios maiores para produtores que realizem projetos em regiões menos favorecidas do Brasil. (Ilustrada Cl)



Editoriais


“Lava Jato, três anos”, sobre o impacto positivo e os riscos da operação, e “Fuga ao Brasil”, acerca de concessão de residência a venezuelanos. (Opinião A2)



------------------------------------------------------------------------------------

Mídia



Gostou do Blog? Divulgue. Curta. Compartilhe. Colabore. Aproveite os preços baixos dos livros. AQUI Últimos livros Anunciados e AQUI Tabela de Preços Promocionais
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário: