O Globo





Manchete: Governo promete apertar fiscalização a frigoríficos


Lista de países que receberam lotes suspeitos será divulgada hoje

Ministro critica ‘narrativa’ da Polícia Federal e diz que acreditar em papelão na carne é ‘idiotice’

O governo montou uma ofensiva para conter os efeitos do escândalo da carne e anunciou que vai apertar a fiscalização em 21 frigoríficos suspeitos. O presidente Temer disse que, das 4.837 unidades frigoríficas existentes no país, houve “poucos desvios de conduta em pouquíssimas empresas”. O Ministério da Agricultura divulgará hoje a lista de países que receberam lotes suspeitos de carne brasileira. O ministro Blairo Maggi criticou a “narrativa” da Polícia Federal sobre a Operação Carne Fraca. Segundo ele, achar que houve mistura de papelão na carne “é idiotice”. (Pág. 17)

China pede explicação mas mantém compra

Destino de US$ 2 bilhões em vendas de carnes do Brasil, a China cobrou esclarecimentos, mas, por enquanto, não há sinais de que possa suspender as importações. O Brasil é o maior fornecedor de carne e frango da China. (Pág. 18)

Carne ‘em putrefação’ e carcaça em embutido

Ao “Fantástico”, o fiscal Daniel Gouvêa Teixeira, que denunciou o esquema, disse que frigorífico usava carne estragada “em putrefação mesmo” e sobras da carcaça de frango em embutidos. (Pág. 17)


Fisgando os compradores pelo estômago


O presidente Temer levou embaixadores de países que importam carne do Brasil a uma churrascaria de Brasília. O restaurante também vende carne importada, mas o Planalto garantiu que só foi consumido produto brasileiro. (Pág. 17)


Rio começa campanha no sábado


A prefeitura do Rio anunciou que a campanha de vacinação contra a febre amarela começa sábado. A partir de hoje, no entanto, alguns postos já vão receber mais doses para atender a quem vai viajar. O ministro da Saúde, Ricardo Barros, diz que não falta vacina, mas que há problemas de logística para armazenar o produto. (Pág. 8)


União venderá imóveis com foro


A partir do segundo semestre, a União quer permitir que proprietários de imóveis com foro comprem a fatia do governo e, assim, deixem de pagar as taxas. (Pág. 21)


Mulheres presas, mesmo com filhos


Na contramão do benefício dado a Adriana Ancelmo, a prisão de mulheres com filhos até 12 anos é regra no país, apesar da lei que autoriza prisão domiciliar. (Pág. 3)


Empreiteiras livres de punição


O TCU e a força-tarefa da Lava-Jato costuram acordo para que empreiteiras que firmaram acordo de leniência voltem a ter autorização para contratos com o poder público. (Pág. 3)


Menos conteúdo


Só 45% de professores do 9º ano dão conteúdo previsto. (Pág. 22)


------------------------------------------------------------------------------------

O Estado de S. Paulo





Manchete: Blairo critica PF e diz que operação da carne vai mudar


Ministro vê ‘fantasias’ e ‘idiotice’ em conclusões sobre carne e afirma que ‘investigação tomará outro rumo’

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, afirmou ontem que a fala da Polícia Federal a respeito da Operação Carne Fraca cria “fantasias” sobre o assunto e que é “idiotice” achar que fabricantes colocariam papelão em embutidos, como foi apontado pelas investigações. “Em função da narrativa (da PF) é que se criou grande parte dos problemas que temos hoje”, disse. O ministro afirmou que a pasta fornecerá informações técnicas à Polícia Federal e as investigações tomarão outro rumo. O presidente Michel Temer fez ofensiva para tentar preservar a imagem do produto nacional e anunciou que o governo fará auditoria no setor. A estratégia do Planalto foi recebida com cautela por importadores. Para os embaixadores da União Europeia (UE) e da China, isso não é suficiente. Ambos disseram que aguardam “explicação técnica” e “detalhada” do governo. A UE não descarta a possibilidade da suspensão de compra de carne. À noite, Temer jantou em churrascaria com embaixadores de países importadores do produto brasileiro. (ECONOMIA / PÁG. B4)

‘PF foi irresponsável’, diz SRB

Para o pecuarista e vice-presidente da Sociedade Rural Brasileira, Pedro de Camargo Neto, problema é menor do que o apresentado e há dano ao setor. (PÁG. B4)


Frigorífico usaria senha de servidor


Áudios interceptados pela PF dão conta de que funcionário da BRF acessava, no Ministério da Agricultura, sistemas de emissão de certificados de qualidade de produtos. (PÁG. B6)


Governo deve cortar até R$ 65 bilhões do Orçamento


Por exigência do Tribunal de Contas da União, o governo deverá ser obrigado a anunciar um supercorte inicial do Orçamento e calibrar o valor ao longo do ano de acordo com cronograma de medidas de aumento de receita. Os números preliminares apontam que a tesourada pode ficar entre R$ 60 bilhões e R$ 65 bilhões, informa Adriana Fernandes. O contingenciamento deve estar vinculado a receitas previstas, mas ainda incertas, que incluem aumento de alíquota de tributos, privatizações e venda de ativos. Conforme o dinheiro for entrando, o corte deve diminuir. (ECONOMIA / PÁG. B1)


Ações no TSE indicam voto pró-cassação


Uma pesquisa na jurisprudência do Tribunal Superior Eleitoral, obtida pelo Estado, mostra os casos concretos em que o ministro Herman Benjamin vai balizar o seu relatório-voto no processo que pede a cassação da chapa Dilma- Temer, reeleita em 2014. Entre esses casos, estão os processos em que o TSE cassou os mandatos de quatro governadores, com seus respectivos vices, por prática de ilícitos eleitorais, relata Luiz Maklouf Carvalho. (POLÍTICA / PÁG. A4)


União tem 18 mil imóveis sem uso


Entre 2011 e 2016, a União desembolsou R$ 7,397 bilhões com aluguéis de prédios para abrigar serviços públicos. Ao mesmo tempo, tem 91 prédios comerciais desocupados espalhados pelo País e dois no exterior. Se o cálculo incluir residências, galpões e terrenos, o número de imóveis sem uso salta para 18.091. (POLÍTICA / PÁG. A6)


Escola pública ‘deve’ conteúdo de disciplinas


Dados da Prova Brasil de 2015, a mais recente realizada, mostram que apenas 45% dos docentes da rede pública conseguiram desenvolver ao menos 80% das matérias de um ano escolar. A prova mede a qualidade do ensino no País. Professores apontam defasagem de aprendizado de novos alunos, falta de infraestrutura da escola e indisciplina dos estudantes como principais desafios para completar o conteúdo. (METRÓPOLE / PÁG. A15)


Ato da transposição vira comício de Lula (Política / Pág. A7)





Febre amarela ameaça mico-leão-dourado (Metrópole/ Pág. A12)





Cida Damasco


Risco de não se chegar a bom termo na reforma da Previdência é ditado pelo extremismo dos debates. (ECONOMIA / PÁG. B6)


Notas & Informações


Os inimigos da reforma da Previdência

Muitos parlamentares ainda não entenderam a necessidade nem a finalidade da PEC 287/2016, optando por avaliá-la tão somente pelo viés de categorias pré-concebidas. (PÁG. A3)

Caixa 2 é crime

A prática do caixa 2 não requer “regulação”. Trata-se, a priori, de crime de falsidade ideológica. (PÁG. A3)


------------------------------------------------------------------------------------

Folha de S. Paulo





Manchete : Governo minimiza problema na carne apontado pela PF


Temer se reúne com embaixadores dos 33 países mais importantes para o setor e anuncia reforço na fiscalização

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, criticou a Polícia Federal por “erros técnicos” na Operação Carne Fraca, que levou o presidente Michel Temer a convocar reunião de emergência no Palácio do Planalto. Foram contestados os usos de ácido cancerígeno, de papelão em frango e de carne de cabeça de porco. “Está claro no áudio que estão falando de embalagens e não de misturar papelão na carne”, disse o ministro. “Senão é uma idiotice.” Maggi afirmou que “está escrito no regulamento” que a carne de cabeça de porco pode ser utilizada. O governo criou força-tarefa para fiscalizar os 21 frigoríficos investigados. O anúncio foi feito em encontro com os embaixadores dos 33 países que mais importam carnes do Brasil. No final, eles foram convidados por Temer a jantar em churrascaria de Brasília. Temer disse que as falhas são pontuais. (Mercado A15)

Em 2 anos de “Carne Fraca”, PF fez perícia em alimentos de frigoríficos em só uma ocasião. (Mercado A18)


Entrevista da 2a. - Francisco S. Turra : Exagero dá a impressão de que carne é toda fraudada


Ex-ministro da Agricultura e presidente da associação que reúne produtores e exportadores de carne suína e de frango, Francisco Sérgio Turra afirma que a repercussão da Operação Carne Fraca foi exagerada, dando a impressão de que a carne brasileira é toda fraudada. “Foi muito forte esse discurso irresponsável, fruto de levantamento ainda incompleto da própria operação [da PF]”, diz. “Temos 99,5% do setor absolutamente em dia, oferecendo produtos saudáveis.” (A14)


Após três anos, brechas que levaram à Lava Jato persistem


Três anos após desencadeada a Operação Lava Jato, brechas legais e falta de transparência que estão na origem do escândalo continuam inalteradas. Uma das questões que não foram repensadas ê a relação de parlamentares com lobistas, que ocorre sem controle. Além disso, a Petrobras ainda mantêm práticas como sigilo de dados e descumprimento da lei de licitações, que regula contratos da administração pública em todo o país. (Poder A8)


‘Eles que peçam a Deus para eu não ser candidato’, diz Lula no Nordeste (Poder A4)





Apuração sobre acidente de Teori não tem prazo para conclusão (Poder A7)





ANS vai regular plano que divide gasto com cliente


A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) prepara normas para planos de saúde com coparticipação e franquias, em que o usuário paga parte do procedimento ou arca com despesas. Cerca de 50% dos segurados usam essas modalidades. Audiência pública hoje no Rio discute propostas como isentar exames preventivos da cobrança. (Cotidiano B1)


Mercado Aberto


BNDES quer elevar debêntures de R$ 4 bi para R$ 10 bi (Mercado A16)



Painel


Caixa municipal está em baixa, diz secretário de Doria

Secretário da Fazenda da Prefeitura de São Paulo, Caio Megale expôs aos colegas um diagnóstico a respeito das contas do município e pediu um aperto no cinto. Segundo ele, faltam R$ 7,5 bilhões no caixa para cobrir os custos previstos no Orçamento. As despesas foram subdimensionadas. (Poder A4)


Editoriais


Leia “Casuísmo reformista”, sobre proposta de voto em lista fechada, e ’’Alento global”, acerca de bom momento da economia mundial. (Opinião A2)


------------------------------------------------------------------------------------

Mídia



Gostou do Blog? Divulgue. Curta. Compartilhe. Colabore. Aproveite os preços baixos dos livros. AQUI Últimos livros Anunciados e AQUI Tabela de Preços Promocionais
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;