O Globo





Manchete: Odebrecht cita Dilma, Temer e Aécio, mas Planalto vê alívio


Ao TSE, delator diz que deu R$ 300 milhões ao PT de 2008 a 2014

Empresário afirmou que foram três os encontros para repasse ao PMDB, em 2014, e revelou ainda o pagamento de R$ 15 milhões à campanha do tucano; governo achou que teor não compromete

Em depoimento ao TSE na investigação sobre a chapa Dilma-Temer, o empresário Marcelo Odebrecht, agora delator da Lava-Jato, revelou ter posto R$ 300 milhões à disposição do PT de 2008 a 2014, nos governos Lula e Dilma. Parte desse montante não foi registrada oficialmente, segundo o empreiteiro. E o dinheiro era liberado após conversas com os então ministros Palocci e Mantega. O clima no Planalto foi de alívio, porque Odebrecht disse que conversou com Temer, mas que os dois trataram de ajuda para campanhas, e não de valores. Contou ter tido dois encontros posteriormente com o ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) para falar de dinheiro de doações. E afirmou ter repassado R$ 15 milhões à campanha de Aécio Neves (PSDB), sem dizer se por caixa 1 ou 2. (Págs. 3 e 4)

MÍRIAM LEITÃO

Razões econômicas não barram investigações. (Pág. 18)

NELSON MOTTA

Fraudar eleições é o mais nefasto à democracia. (Pág. 15)


BC indica corte maior nos juros


Na ata da reunião do Copom, o Banco Central indicou, de acordo com analistas, que vai acelerar o ritmo de redução da taxa Selic. Para a próxima reunião, em abril, a aposta é de corte de um ponto percentual nos juros, para 11,25% ao ano. (Pág. 20)


Novo chanceler acena ao Mercosul


O novo ministro das Relações Exteriores, o tucano Aloysio Nunes Ferreira, disse que terá pauta econômica e que vai “dar nova vida ao Mercosul”. (Pág. 6)


Caixa faz ofensiva para atrair cliente


A Caixa está procurando quem tem mais de R$ 20 mil a receber de contas inativas do FGTS para oferecer a abertura de contas. O uso dos dados cadastrais está provocando polêmica. (Pág. 17)


Amazônia pela ação humana


Estudo mostra que povos antigos moldaram a mata. (Pág. 24)


------------------------------------------------------------------------------------

O Estado de S. Paulo





Manchete: Banco Central indica que pode acelerar corte de juros


Projeção de inflação de 3,8% deixaria espaço para quedas mais fortes na Selic, hoje em 12,25% ao ano

A ata da reunião do Comitê de Política Monetária, do Banco Central, que determinou a queda de 0,75 ponto porcentual na taxa de juros (Selic), para 12,25% ao ano, deixou uma porta aberta para cortes mais intensos. Um dos indicativos é a mudança na projeção oficial para a inflação deste ano, que passou para 3,8%, abaixo do centro da meta, de 4,5%. Instituições financeiras já preveem corte de 1 ponto porcentual nos próximos encontros do Copom. Alas do governo e boa parte do mercado gostariam de ter visto queda maior na reunião da semana passada – o argumento é a falta de reação da economia. Pressionado, o Copom frisou que manterá sua autonomia. A ata reconhece aspectos positivos na economia. O avanço das reformas é elogiado, mas o comitê nota que há riscos na tramitação, principalmente na da Previdência, o que seria levado em conta na decisão do corte dos juros. (ECONOMIA / PÁG. B1)


Delator da Odebrecht diz que usou caixa 2 para atender Aécio


O ex-presidente da Construtora Odebrecht Benedicto Júnior disse ao TSE que repassou R$ 9 milhões a políticos do PSDB e do PP e a marqueteiro tucano a pedido do candidato Aécio Neves em 2014. Segundo Benedicto, a doação foi feita via caixa 2. Aécio alega que pediu doações “sempre de acordo com a lei”. O executivo disse que a Odebrecht usou a cervejaria Itaipava como laranja para doar R$ 40 milhões à base da chapa Dilma-Temer. (POLÍTICA / PÁGS. A4 e A5)


Safra recorde de grãos ‘está indo para o ralo’, diz Blairo


Os atoleiros na BR-163, em trecho do Pará, estão colocando em risco o escoamento da safra brasileira de soja, que está parada nos 100 km sem asfalto da rodovia. Produtores estimam os prejuízos em R$ 350 milhões. “Dinheiro que estava na mesa, de uma grande colheita, está indo para o ralo, nos buracos das estradas”, disse o ministro da Agricultura, Blairo Maggi. (ECONOMIA / PÁG. B5)


Aloysio Nunes vai assumir Itamaraty


O presidente Michel Temer escolheu o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) para o comando do Ministério das Relações Exteriores. (POLÍTICA / PÁG. A8)


Febre amarela provoca caça a macacos


O aparecimento de 25 macacos mortos a pedradas e pauladas em São José do Rio Preto reforça as suspeitas de uma onda de extermínio dos primatas por serem hospedeiros do vírus da febre amarela. A polícia investiga a matança. (METRÓPOLE / PÁG. A11)


Eliane Cantanhêde


O novo chanceler tem o mesmo problema do próprio governo Temer: o tempo corre contra ele. (POLÍTICA / PÁG. A6)


Notas & Informações


BC, política e juros

A novidade mais sugestiva nas atas do Copom é a insistência na taxa de juros estrutural. (PÁG. A3)

As carências da Polícia Civil

A responsabilidade por se ter chegado a esse ponto cabe ao governo do Estado. (PÁG. A3)


------------------------------------------------------------------------------------

Folha de S. Paulo





Manchete : Odebrecht afirma ter pago caixa 2 após pedido de Aécio


Repasse soma R$ 9 mi, diz delator; segundo senador do PSDB, recursos eram legais

Em depoimento ao Tribunal Superior Eleitoral, o ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura Benedito Júnior afirmou que a empresa repassou R$ 9 milhões em caixa dois em 2014 após pedido de Aêcio Neves (PSDB-MG). Parte do valor, disse o delator, foi paga a aliados do então candidato à Presidência. Segundo Benedito Júnior, R$ 6 milhões foram divididos entre os tucanos Pimenta da Veiga, então postulante ao governo de Minas Gerais, e Antonio Anastasia, eleito ao Senado, e o deputado federal Dimas Fabiano (PP). Outros R$ 3 milhões, disse, foram para Paulo Vasconcelos, publicitário de Aécio. O depoimento foi dado no processo que investiga a chapa de Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB), eleita no pleito de 2014. A ação foi movida pelo próprio PSDB. No mesmo caso, Marcelo Odebrecht, herdeiro do grupo, declarou que repassou R$ 15 milhões a Aécio naquele ano de forma legal. Procurado, o senador disse ter solicitado, como dirigente partidário, apoio para candidatos a diversos empresários de acordo com a lei. Segundo seu advogado, o delator não fala em pedido de caixa dois. Anastasia e Fabiano negaram a acusação. Pimenta da Veiga e Vasconcelos não foram localizados. (Poder A4)


Temer escolhe Aloysio Nunes para o Itamaraty


O líder do governo Temer no Senado, Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), foi escolhido para substituir o colega tucano Josê Serra no comando do Itamaraty. Em vídeo, Nunes afirmou que dará “vida nova” ao bloco Mercosul. (Poder A7 e A8)


Câmara quer votar projeto antigo sobre terceirização


Deputados querem aprovar, sem o aval da atual composição do Senado, projeto de regulamentação das terceirizações, aprovado pelos senadores em 2002, que anistia débitos de empresas. Segundo o chefe da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a medida acelerará a geração de empregos. A oposição discorda e fala em ir ao STF. Desde 2015, o Senado discute outro texto, mais rigoroso para as empresas. (Mercado A15)


Editoriais


Leia “Odebrecht fala”, sobre depoimento de empreiteiro ao TSE, e “Ficamos para trás”, acerca de vantagem salarial da indústria chinesa ante a brasileira. (Opinião a2)


------------------------------------------------------------------------------------

Mídia

Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis cliente. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;

Gostou do Blog? Divulgue. Curta. Compartilhe. Colabore. Aproveite os preços baixos dos livros. AQUI Últimos livros Anunciados e AQUI Tabela de Preços Promocionais