O Globo





Manchete: Primeira lista de Janot deve pedir inquéritos contra 30


Além de políticos, um ministro do TCU será alvo

Na relação de investigados estão autoridades do Executivo, senadores e deputados; procuradores também finalizam casos que envolvem governadores

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deverá apresentar ao Supremo Tribunal Federal, na próxima semana, os primeiros 30 pedidos de abertura de inquérito contra ministros, senadores e deputados com base em delações de executivos da Odebrecht, relata JAILTON DE CARVALHO. Entre os alvos há um ministro do Tribunal de Contas da União. Procuradores finalizam também pedidos de inquéritos contra governadores no Superior Tribunal de Justiça. (Pág. 3)


Odebrecht depõe sobre a chapa Dilma-Temer (Pág. 4)





Regra de transição pode mudar


Partidos da base aliada do governo Temer tentarão mudar as regras de transição propostas no projeto de reforma da Previdência enviado ao Congresso. A ideia é estabelecer idades mínimas progressivas, de acordo com o ano de nascimento e o tempo de contribuição, informa GERALDA DOCA. (Pág. 17)


Nova técnica pode acabar com filas de transplantes


Cientistas americanos descobriram uma nova técnica de descongelamento rápido de órgãos humanos que poderá acabar com as filas de transplantes no mundo todo. O método elimina a necessidade de que corações e pulmões, por exemplo, sejam reimplantados em poucas horas. (Pág. 24)


Família Temer deixa o Alvorada


Após sete dias morando no Alvorada, que passou por reforma de R$ 24 mil, a família Temer desistiu do novo endereço, que achou muito grande, e voltou ao Jaburu. (Pág. 5)


------------------------------------------------------------------------------------

O Estado de S. Paulo





Manchete: Chapa Dilma-Temer teve caixa 2, afirma Odebrecht


Ao TSE, empreiteiro relata pagamentos feitos de maneira irregular para a campanha que elegeu a petista em 2014

O empreiteiro Marcelo Odebrecht disse ontem, em depoimento à Justiça Eleitoral, que 4/5 de um total de R$ 150 milhões destinados pelo grupo Odebrecht à campanha da chapa Dilma Rousseff-Michel Temer em 2014 foram pagos por meio de caixa 2. Segundo relatos, ele afirmou que a petista tinha dimensão da contribuição e dos pagamentos, também feitos com recursos não registrados ao marqueteiro João Santana. A maior parte dos valores destinados a Santana, conforme Odebrecht, era em espécie. O empreiteiro apresentou documentos. A ação, movida pelo PSDB, pede a cassação da chapa reeleita. Odebrecht confirmou ter se reunido na época com o então vice, Michel Temer, mas negou ter acertado diretamente com ele doação de R$ 10 milhões ao PMDB. As tratativas, segundo ele, foram feitas entre Eliseu Padilha e o executivo Cláudio Melo Filho. (POLÍTICA / PÁG. A4)

‘Eu era o bobo da corte’

“Eu não era o dono do governo, eu era o otário do governo. Eu era o bobo da corte do governo”, disse o empresário Marcelo Odebrecht em depoimento à Justiça Eleitoral no Tribunal Regional Eleitoral do Paraná. (PÁG. A4)


Com Trump, EUA deverão ignorar regras da OMC


A política comercial do governo Trump vai ampliar o espaço para adoção de medidas unilaterais dos EUA contra outros países e abrirá caminho para Washington ignorar decisões da Organização Mundial do Comércio (OMC) contrárias a seus interesses. A posição, que consta de documento enviado ao Congresso, é um desafio à arquitetura econômica multilateral construída em seis décadas para evitar uma guerra comercial. (ECONOMIA / PÁG. B1)


Argentina cobra Brasil sobre voo para Malvinas


A Argentina cobrou explicações do Brasil sobre a autorização para aeronaves militares britânicas decolarem de aeroportos brasileiros para sobrevoar as Ilhas Malvinas (Falkland) no ano passado. O Itamaraty informou que os voos seriam “humanitários”. (INTERNACIONAL / PÁG. A9)


Temer e família voltam a morar no Jaburu (Política / Pág. A8)





Everardo Maciel


ICMS. Pesa insegurança sobre as empresas que investiram sob a égide da legislação estadual. (ECONOMIA / PÁG. B7)


Notas & Informações


A hora da limpeza

O prolongamento da recuperação de Eliseu Padilha dá a Michel Temer a oportunidade perfeita para a necessária limpeza do quadro de seus colaboradores mais próximos. (PÁG. A3)

O risco de motins em série

É preciso investigar possíveis ligações do motim da PM do Espírito Santo com outros Estados. (PÁG. A3)


------------------------------------------------------------------------------------

Folha de S. Paulo





Manchete : Gestão Temer vê retomada e diminui corte orçamentário


Arrecadação aumenta nos setores de alimentos, borrachas e plásticos

A equipe econômica do governo Temer (PMDB) decidiu refazer as estimativas de corte no Orçamento em meio a sinais de retomada. O bloqueio de recursos orçamentários deve atingir quase R$ 30 bilhões — abaixo da estimativa de R$ 50 bilhões considerada atê agora. Ao longo do ano, a depender do desempenho das contas públicas, esses valores podem ser liberados ou cortados definitivamente. Segundo o governo, a arrecadação de impostos de setores da indústria cresceu. Entre os segmentos com sinais de retomada estão os de alimentos, borrachas, plásticos e papelões. A queda da receita vem desacelerando mês a mês. Em janeiro, o recuo foi de 2,63% em relação ao mesmo período no ano anterior. A projeção para o crescimento do PIB (soma das riquezas produzidas) em 2017 passou de 0,5% para 0,7%, segundo avaliação preliminar do Ministério da Fazenda. A projeção oficial, elaborada em 2016 e ainda não atualizada, ê de 1%. (Mercado A 12)


Federação rural de SP favorece os cinco filhos do dirigente


Sob o mesmo comando desde 1975, a Faesp (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo) vem sendo usada para beneficiar os cinco filhos de seu presidente, o ex-deputado Fábio Meirelles (PDS, atual PP). A entidade contrata a empresa de uma das filhas de Meirelles para fazer cobranças e banca uma copeira para a casa de outra filha dele. A Faesp, que reúne 237 sindicatos, recebeu no ano passado R$ 16 milhões em contribuição sindical obrigatória. Procurada, a federação não comentou o caso. (Poder A4)


Odebrecht afirma que discutiu doação com o presidente


O empreiteiro Marcelo Odebrecht disse ao Tribunal Superior Eleitoral que discutiu, em jantar com o então vice-presidente Michel Temer em 2014, doação para a campanha eleitoral daquele ano. O empresário afirmou não ter discutido valores e que o montante deve ter sido acertado entre Eliseu Padilha, ministro da Casa Civil, e o delator Cláudio Melo Filho, ex-di-retor da Odebrecht. Temer diz que a doação foi legal. (Poder A6)


Peemedebista, por aconchego, desiste do Alvorada e volta a morar no Jaburu (Poder A7)





Prêmio da Nota Fiscal Paulistana passa a ser único, de R$ 1 milhão (Mercado A16)





Justiça investigará Macri por suposto tráfico de influência


A Justiça argentina investigará Maurício Macri por suposta irregularidade na concessão de rotas aéreas. O governo teria beneficiado a Avianca por ela estar vinculada a empresa do Grupo Macri. Em fala ao Congresso o presidente não fez menção ao caso, mas se comprometeu a separar sua atuação de “qualquer suspeita” de conflito de interesse. (Mundo A11)


Clóvis Rossi


Clube Hebraica, de SP, erra ao tentar silenciar Bolsonaro

É um erro grave da Hebraica, clube que reúne a comunidade judaica de SP, ter “desconvidado" Bolsonaro de uma palestra após receber criticas. Não se deve ter medo da palavra, mas sim da possibilidade de que essa palavra ganhe adesões em massa. (Mundo A11)

Filial carioca da entidade faz convite a presidenciável para palestra. (A8)


Editoriais


Leia “Só emergencial”, acerca de projeto com medidas de ajuste para Estados endividados, e “Difícil prevenção”, sobre gravidez na adolescência. (Opinião a2)


------------------------------------------------------------------------------------

Mídia
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis cliente. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;

Gostou do Blog? Divulgue. Curta. Compartilhe. Colabore. Aproveite os preços baixos dos livros. AQUI Últimos livros Anunciados e AQUI Tabela de Preços Promocionais