Encontros de leitura em grupo são úteis para ajudar a acessar experiências emocionais difíceis, avalia pesquisa. Recurso pode ser combinado com psicoterapia



A leitura de contos, poemas e prosa em grupo proporcionou alívio para aqueles que sofrem de dores crônicas, demonstra estudo da Universidade de Liverpool (Reino Unido). A dor crônica caracteriza-se por um sofrimento que persiste, mesmo quando não há mais o dano físico. Pode estar ligada a traumas e experiências emocionais difíceis. A hipótese da pesquisa é que a leitura ajudaria pacientes a acessar experiências emocionais “escondidas” que podem estar por trás da dor.


“Nosso estudo indicou que a leitura compartilhada pode ajudar a trazer para o consciente dores emocionais antes passivamente sofridas por pacientes com dor crônica”, disse Josie Billington, uma das autoras do estudo, em nota.

Leitura como terapia


Para avaliar a eficácia da leitura compartilhada, pesquisadores dividiram os participantes em dois grupos. Um deles fez leitura em grupo e o outro participou de sessões de Terapia Cognitivo Comportamental (TCC) – um tipo de psicoterapia também usada para o tratamento de dores crônicas. Ao final, o grupo que participou da TCC se juntou à leitura.

Os grupos de leitura eram pequenos (2-12 pessoas). Os encontros eram semanais e os textos eram lidos em voz alta. O material de leitura variava e era escolhido por interesse dos participantes. Não houve um conteúdo específico ou gênero selecionado previamente.

Durante a leitura, eram feitas pausas regulares para encorajar as pessoas a refletir sobre o que estava sendo lido, sobre os pensamentos ou memórias que o livro ou poema trouxe, ou sobre como o conteúdo se relacionava com suas próprias vidas.




Leitura pode ser um gatilho para a elaboração de várias memórias – e não só aquelas associadas com a dor. “Isso cura a pessoa”, sugere estudo. Foto: CC0 Public Domain

Curar a pessoa – não só a dor


Ao final do estudo, enquanto os participantes do TCC controlavam as emoções por meio de técnicas sistemáticas, os participantes da leitura conseguiam acessar as dores e articular saídas. Os pesquisadores, no entanto, não cravaram que uma técnica é superior à outra. A ideia é que ambas podem ser combinadas para ajudar na superação da dor.


“Enquanto a leitura traz maior encorajamento e enfrentamento da dificuldade emocional, a terapia cognitivo comportamental ajuda na gestão da emoção no curto prazo”, afirma Billington.


Por fim, uma vantagem da leitura é que ela pode ser um gatilho para recordar experiências relacionadas à toda a vida – e não só as do período afetado pela dor. “Isso, por si só, tem um efeito potencialmente terapêutico em ajudar a recuperar uma pessoa inteira, não apenas uma doente”, conclui o estudo.



Brasileiros




Gostou do Blog? Divulgue. Curta. Compartilhe. Colabore. Aproveite os preços baixos dos livros. AQUI Últimos livros Anunciados e AQUI Tabela de Preços Promocionais

Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;