O Brasil vive a pior crise de sua história, segundo o IBGE. Ela atinge todas as áreas da economia brasileira. O desemprego também é recorde. São 12,9 milhões de desempregados. A reprovação popular ao golpista Temer também é recorde.

Estados falidos, que não conseguem pagar funcionários, aposentados, pensionistas, nem suas contas.

Uma cúpula acusada de corrupção no comando do país, encabeçada pelo golpista Temer.

A solução lógica para a crise seria que Temer declarasse a autodissolução de seu governo e em acordo urgente com os demais poderes fossem convocadas novas eleições gerais para o país.

Em vez disso, o golpista Temer vai investir R$ 1,6 bilhão em publicidade, para engordar os cofres da mídia que o mantém no poder e mentir à população afirmando que a saída para a crise está para acontecer, como aquelas placas de fiado nos botequins, mas só amanhã...

O governo federal licitou R$ 1,6 bilhão em publicidade desde maio de 2016, mês em que Michel Temer assumiu o Palácio do Planalto de forma interina.
Foram publicados 12 editais no período. Desses, 5 ainda estão em fase de licitação: Secretaria de Comunicação da Presidência, Banco do Brasil, Banco do Nordeste, Petrobras e BVEnergia.
As concorrências ainda sem definição somam R$ 1,3 bilhão (81% do total). Os maiores contratos são da Petrobras (R$ 550 milhões) e do Banco do Brasil (R$ 500 milhões). [ Fonte: Poder360 
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis cliente. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;

Gostou do Blog? Divulgue. Curta. Compartilhe. Colabore. Aproveite os preços baixos dos livros. AQUI Últimos livros Anunciados e AQUI Tabela de Preços Promocionais