A repressão ocorreu na noite desta segunda-feira (6), quando os manifestantes marchavam nas ruas centrais de Curitiba.

A tropa de choque utilizou viaturas, bombas, balas de borracha, sprays e cassetetes contra os revoltosos.

O prefeito Rafael Greca (PMN) aumentou a tarifa do ônibus em 15%. Era R$ 3,70 e passou a custar hoje R$ 4,25. O reajuste na passagem foi de R$ 0,55, portanto a passagem mais cara do país.

O protesto desta noite reuniu jovens, trabalhadores e pequenos empresários que reprovam o tarifaço.

Estranhamente, na semana passada, Greca e o governador Beto Richa (PSDB) anunciaram a volta do subsídio do governo do estado para baratear a tarifa de ônibus na capital. Mas na prática…

Ou o prefeito de Curitiba foi enganado ou o tucano deu um novo calote na praça.

Abaixo, assista ao vídeo com a repressão da PM:


Blog do Esmael
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;