Passeata pela Paz que tomou a Orla de Camburi nesse Domingo, 12, em Vitória. Foto: Mídia NINJA

por Fábio Malini, pesquisador e professor da UFES – Universidade Federal do Espírito Santo



No Espírito Santo, o domingo é de trégua nas regiões centrais metropolitanas, que passaram a ser cercadas por homens e mulheres (e tanques) da Força Nacional, Exército e Guarda Civil.

Isso tem permitido o capital circular: lojas, farmácias, botecos, mercados, fábricas, shopping, quiosque de praia. Funcionam até o cair da tarde, por volta das 19 horas, quando os trabalhadores e patrões decidem parar as atividades, tornando-se assim um "toque de recolher branco".

Soldados mascarados do Exército patrulham e dão segurança à Passeata pela Paz na Orla de Camburi nesse Domingo, 12, em Vitória. Foto: Mídia NINJA

Políticos, imprensa e empresários apostam nessa trégua, "a volta da normalidade", uma narrativa muito mais prazeirosa do que a "prendo e arrebento PM", mas há riscos: os PMs estão aquartelados, e os poucos que traem o movimento militar patrulham as ruas – mais ricas – à pé, nem 5% da tropa.

Capixaba, em sua mineirice, confia desconfiando. Mas, sem dúvida, a tal narrativa da normalidade é mais aderente ao espírito de serenidade que todos desejamos. Tem dado certo até aqui, entre as classes médias e altas.

Aqueles que possuem automóvel e motocicleta circulam, os que dependem do transporte público, um deus nos acuda.
Moradores de prédio de luxo saúdam a Passeta desde seus apartamentos na tarde desse domingo. Foto: Mídia NINJA

Baumman, em sua melhor obra, "Globalização: as consequências humanas", gostava de dizer que o fosso da segregação é melhor definido hoje no modo da circulação das populações nas cidades, que abrigam uma guerra espacial.

Não é difícil de demonstrar essa guerra, pegando o caso capixaba como referência.

Agora, por exemplo, a praia está cheia. Apenas das classes que circulam. Aqueles que estão condenados à prisão da imobilidade contam os mortos nas periferias, onde a marcha que mais se repete é a fúnebre.

Enquanto isso os políticos, comissionados e gente rica fingem pedir paz – leia-se: circular em paz, numa marcha na orla de Camburi.




Oximity
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;