Por Altamiro Borges

Férias coletivas são sempre um sinal de alerta para os trabalhadores. Geralmente, após a medida, vem o facão, a demissão em massa! Nesta semana, poderosas montadoras de veículos anunciaram que aproveitarão o feriado do Carnaval para suspender a produção. As multinacionais alegam queda nas vendas de automóveis em 2016 e redução de seus lucros bilionários. Apenas em duas unidades, a General Motors de São Caetano do Sul e a Volkswagen de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, os 14,2 mil metalúrgicos não irão às fábricas nos próximos dias. O pânico é com o retorno deste “descanso”.

A GM fará uma parada mais longa. Cerca de 5 mil operários daquela unidade terão férias coletivas de 27 de fevereiro a 27 de março. Em 2016, as vendas da multinacional ianque caíram 10,8% em relação a 2015, enquanto o mercado total de veículos teve queda de 20%. Em janeiro, a marca até teve um suspiro, com a alta de 2% nas vendas na comparação com o mesmo mês de 2016. A GM também estendeu o período de lay-off (suspensão de contratos) de 754 trabalhadores, que deveriam voltar ao trabalho nesta semana, e ainda anunciou que pretende abrir um novo programa de demissão voluntária (PDV).

Já a Volkswagen vai estender a parada do Carnaval por 12 dias, entre 22 de fevereiro e 5 de março. Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, cerca de 7 mil trabalhadores, todos da produção, serão dispensados e as folgas serão contabilizadas no Programa de Seguro Emprego (PSE), que reduz a jornada e os salários. Também crescem os boatos de que outras montadoras de automóveis, como a Fiat de Betim (MG), pretendem conceder férias coletivas nos próximos dias. Pelo jeito, as poderosas multinacionais do setor não estão muito confiantes nas bravatas do covil golpista e da mídia chapa-branca sobre a retomada do crescimento da economia. Os operários que se preparem para o pior!

Em tempo: Nesta semana, os jornalões e os telejornais, principalmente a TV Globo, tentaram difundir um clima de otimismo na sociedade, garantindo que a economia já dá sinais de recuperação. Esta ofensiva talvez seja para justificar o aumento das verbas de publicidade para os mercenários da mídia golpista. A Folha, por exemplo, garantiu que “os carros começam a sair do buraco” e que “a indústria automotiva crê em retomada e acelera a produção”. Mas as férias coletivas anunciadas nestes dias detonam o falso clima de otimismo. Depois os barões da mídia não entendem porque a credibilidade dos seus veículos está indo para o buraco!


Altamiro Borges
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;