Em coletiva de imprensa em Sevilla, na Espanha, Dilma Rousseff defendeu nesta terça-feira 23 a candidatura do ex-presidente Lula em 2018. "Eu creio e desejo que ele seja candidato. Será importante para o Brasil", afirmou; "O primeiro golpe foi o meu impeachment. O segundo é impedir que Lula seja candidato", declarou; ela disse acreditar que Lula "ganharia as eleições por todas as suas realizações"; a presidente reafirmou que interromper a democracia foi a única maneira de o atual governo, de Michel Temer, implantar o programa neoliberal derrotado quatro vezes nas urnas; "Não podemos perder a democracia. E eu asseguro que se houver democracia, nós venceremos de novo", ressaltou




247 - A presidente deposta Dilma Rousseff defendeu nesta terça-feira 23 em Sevilla, na Espanha, durante coletiva de imprensa, a candidatura do ex-presidente Lula em 2018. "Eu creio e desejo que ele seja candidato. Será importante para o Brasil", afirmou.

"O primeiro golpe foi o meu impeachment. O segundo é impedir que Lula seja candidato", declarou. Ela lembrou que o ex-presidente lidera as pesquisas de intenção de voto em primeiro turno, e disse acreditar que ele vencerá se for candidato. "Eu acho que ele ganharia as eleições por todas as suas realizações", declarou.

A presidente reafirmou que interromper a democracia foi a única maneira de o atual governo, de Michel Temer, implantar o programa neoliberal derrotado quatro vezes nas urnas. "Não podemos perder a democracia. E eu asseguro que se houver democracia, nós venceremos de novo", afirmou.

Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;