A foto oficial do ilegítimo Michel Temer (PMDB) não passou no teste das redes sociais. Alvo de críticas e de montagens, o Palácio do Planalto resolveu “recolher” a imagem para novos retoques.



Também repercutiu negativamente o fato de o Tinhoso utilizar a faixa presidencial do lado avesso (seria algum ritual?).

Temer mandou tirar o retrato da parede para fazer mudanças no cenário e correções de imperfeições.

Evidentemente que os internautas se anteciparam ao regime golpista e fizeram as “correções” necessárias na polêmica fotografia.

Entretanto, o ilegítimo recuou da fotografia.

Pode isso, Arnaldo?

Blog do Esmael
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário: