O Globo





Manchete : Ministros são contra Cármen Lúcia homologar delações


Magistrados argumentam que decisão causaria insegurança jurídica

Marco Aurélio Mello defende que solução seria adiantar para esta semana, ainda no recesso , o sorteio do novo relator da Lava-Jato; outro integrante do STF avalia que investigados poderiam questionar atos da presidente

Ministros do Supremo Tribunal Federal se opuseram à possibilidade de que a presidente da Corte, Cármen Lúcia, valide as delações da Odebrecht. A ministra, que avalia a opção de dar seguimento, durante o recesso do Judiciário, à atuação do ministro Teori Zavascki à frente da relatoria da Lava-Jato, fará hoje consultas para tomar sua decisão. Dois ministros ouvidos pelo GLOBO afirmam que a homologação, antes da escolha do novo relator, deixaria o processo vulnerável a questionamentos legais. Eles defendem que o sorteio do novo relator seja feito ainda esta semana. (Págs. 3 e 4)


Filho diz que PF investigou ameaças a Teori


O advogado Francisco Zavascki, filho de Teori Zavascki, revelou ontem em entrevista ao “Fantástico” que, a pedido do pai, foi aberto inquérito na Polícia Federal para investigar ameaças. A PF, no entanto, informou que não havia risco real. (Pág. 4)

RICARDO NOBLAT - Relator da Lava-Jato será fruto de acordo no STF (Pág. 2)


PAC teria R$ 80 bi em dois anos


Governo Temer quer retomar o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e concluir obras paradas, investindo R$ 80 bi até o fim de 2018 (Pág. 15)


‘Unhas e dentes contra a imprensa’


Acusada de mentir, equipe de Trump ataca a mídia

Em reação à acusação de que a Casa Branca divulgou dados falsos sobre o tamanho do público na posse, o chefe de gabinete de Donald Trump disse que o governo “lutará com unhas e dentes” todos os dias contra a imprensa. Já a secretária de Comunicação defendeu os “fatos alternativos” (Pág. 19)

EUA iniciam discussão para Jerusalém sediar a embaixada em Israel

O governo Trump disse ter iniciado as discussões para transferir a embaixada americana em Israel de Tel Aviv para Jerusalém. Trump e o premier Netanyahu, que anunciou mais 600 casas em colônias, vão se encontrar em fevereiro. (Pág. 20)


------------------------------------------------------------------------------------

O Estado de S. Paulo





Manchete : Ministros do STF divergem sobre relatoria da Lava Jato


Magistrados se dividem entre escolher novo relator na Segunda Turma ou entre todos os membros da Corte

Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) ouvidos pelo Estado possuem opiniões divergentes sobre a maneira como deve ocorrer a redistribuição da relatoria da Operação Lava Jato na Corte, relata Beatriz Bulla. De maneira reservada, ministros defendem que os processos sejam remetidos a um dos integrantes da Segunda Turma da Corte – da qual Teori Zavascki, morto na quinta-feira, fazia parte. Nesse caso, a relatoria ficaria com Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Dias Toffolli ou Celso de Mello. Outros alegam que, como há investigados julgados no plenário – caso do atual presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB) –, a distribuição deveria ser feita entre todos os demais magistrados. Há também quem defenda que Cármen Lúcia deveria seguir à risca o regimento interno, remetendo o caso ao substituto de Teori, hipótese já descartada. (Política A4, A5 e A6)

Vera Magalhães

Carmen Lúcia ainda não ouviu os colegas sobre as opções, mas começará a chamá-los nesta semana. Os ministros acreditam que, ainda que consulte um a um, ela decidirá sozinha (Política A6)


Desemprego ampliado é de 21,2%, afirma estudo inédito


O Brasil está entre os recordistas globais do chamado desemprego ampliado, mostra estudo do banco Credit Suisse. O levantamento indica que o País tem a sexta maior taxa de desemprego ampliado entre 31 países desenvolvidos e emergentes, informa Alexa Salomão. A taxa de desemprego tradicional considera apenas quem procura trabalho. A ampliada inclui quem faz bico por falta de opção e trabalha menos do que poderia. (Economia B1)


Só 23 dos 166 presídios de SP bloqueiam celular


Dados a que o Estado teve acesso mostram que só 14% dos presídios de São Paulo têm bloqueador de celular. Os sistemas, que custaram R$22 milhões, estão instalados em prisões com líderes do crime organizado, segundo a Secretaria de Administração Penitenciária, que promete chegar a 46 bloqueadores este ano. (Metrópole A12)


Notas&Informações


PT mergulha na ficção - Os intelectuais petistas preparam propostas para ‘resgatar’ a imagem do PT (A3)

Vergonha nacional - Brasil figura como nona economia mundial, mas está em 112º em saneamento entre 200 países (A3)


------------------------------------------------------------------------------------

Folha de S. Paulo





Manchete : Falta formação específica a docente do ensino médio


No total, 46,3% dão aulas de disciplinas nas quais não são especialistas

Um terço (32,3%) dos professores do ensino médio das escolas públicas e privadas do país só dá aulas de disciplinas para as quais não têm formação específica. Outros 14% se desdobram entre a área em que são titulados e outras matérias. Os dados, do Censo Escolar de 2015, foram tabulados pelo Todos Pela Educação. Estudo da USP feito em 2014 concluiu que há profissionais titulados em número suficiente para todas as áreas, menos física. As condições da carreira, entretanto, afastam essas pessoas da docência, segundo pesquisadores. Um professor recebe até 39% a menos do que a média dos que têm o mesmo nível de escolaridade. Esse cenário pode prejudicar a diversificação prevista na reforma do ensino médio, em trâmite no Congresso por medida provisória. O MEC, que não tem plano específico de formação para as linhas de aprofundamento, diz que a situação pode ser melhorada com cursos de complementação pedagógica. (Cotidiano b1)


Novas vagas pagam 21% menos do que as antigas


Análise feita pela Folha em estatísticas do Ministério do Trabalho mostra que os novos contratados com carteira assinada estão recebendo, em média, 21% menos do que os demitidos da mesma ocupação. É o dobro da desvantagem do início da década, quando a taxa de desemprego despencou. As novas vagas, segundo o IBGE, estão predominantemente no mercado informal. (Mercado A15)


Foto-legenda : Sem sossego


Exército patrulha ruas de Natal; capital do RN chegou ao 4° dia sem transporte público, por temor de ataque das facções (Cotidiano B3)


Entrevista de 2a. - Sérgio Amaral : Não é preciso temer deportação de brasileiros


O Brasil não deve temer o novo presidente dos EUA, diz o embaixador em Washington, Sérgio Amaral. Ele também afirma que não haverá deportação em massa dos cerca de 150 mil brasileiros irregulares, pois isso prejudicaria seus empregadores. (Pág. A14)


Médicos pedem a grávidas teste de zika desnecessário (B5)





Trump ameaça retirar EUA do Nafta se acordo ‘não for justo’


O presidente americano, Donald Trump, anunciou que vai renegociar o Nafta, acordo comercial entre EUA, Canadá e México. Comunicado da Casa Branca diz que, se parceiros “recusarem uma renegociação que dê um acordo justo aos trabalhadores americanos”, o presidente avisará intenção de saída do bloco. (Mundo A10)


Celso Rocha de Barros


Morte de Teori embaralha as cartas para 2017

A previsão era um “fevereiro do fim do mundo ”, com a eleição para presidente da Câmara e a homologação das delações pelo ministro Teori Zavascki. Com sua morte, todos os cálculos, todas as projeções e estratégias terão que ser revistas. (Poder A8)


Editoriais


Leia “Remendo útil”, acerca de liberação de verbas do FGTS, e “Dez anos de estagnação”, sobre Lei do Saneamento Básico. (Opinião A2)


------------------------------------------------------------------------------------

Mídia
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;