No dia 4 de janeiro de 1988 o Brasil perdia o humor do cartunista, jornalista e escritor Henfil, criador de personagens de histórias em quadrinhos, como os fradinhos Baixim e Cumprido, a ave Graúna, o bode Orellana, Capitão Zeferino e Ubaldo, o paranoico. O cartunista também foi um dos fundadores do Partido dos Trabalhadores. Henfil morreu no Rio da Janeiro, vítima de Aids, doença contraída em uma transfusão de sangue. Hemofílico, ele tinha a saúde precária, assim como seus dois irmãos, Herbert de Sousa, o Betinho, e Francisco Mário, que também morreram de Aids. Henfil ainda tinha outras cinco irmãs. Nascido no dia 5 de fevereiro de 1944, em Ribeirão das Neves (MG), com o nome Henrique Souza Filho, ele começou a carreira na “Revista Alterosa”. O apelido foi invenção do editor Roberto Drumond, que juntou as primeiras sílabas dos nomes Henrique e Filho. Depois, passou pelo “Diário de Minas”, “Jornal dos Sports” e colaborou com as revistas “Visão”, “Realidade”, “Placar” e “O Cruzeiro”. Em 1969, estreou os fradinhos em “O Pasquim”. Em 1972, ingressou no “Jornal do Brasil”, onde criou Zeferino e seus amigos da caatinga, Graúna e Orellana. De 1977 a 1980, escreveu suas Cartas da Mãe, na “Revista Isto É”. Henfil Também foi autor dos livros “Hiroxima, meu humor”, “Diário de um cucaracha”, “Diretas Já”, “Henfil na China”, “Fradim de libertação”, e “Como se faz humor político”. Foi co- autor da peça “A Revista do Henfil”, além de escrever, dirigir e atuar no filme “Tanga - Deu no New York Times”.



Imagem: via Wikimedia Commons

History
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis cliente. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;

Gostou do Blog? Divulgue. Curta. Compartilhe. Colabore. Aproveite os preços baixos dos livros. AQUI Últimos livros Anunciados e AQUI Tabela de Preços Promocionais