Jornal GGN - Dentre todos os conselhos à Cármen Lúcia que a imprensa vem publicando a respeito dos rumos da Lava Jato após a morte de Teori Zavascki, a única medida que já foi apontada como passível de ser judicializada, podendo prejudicar o andamento do processo, foi a possibilidade de a presidente do Supremo Tribunal Federal avocar para si a responsabilidade de homologar as delações da Odebrecht antes do fim do recesso do Judiciário.

O aviso foi dado pelo ministro Marco Aurélio Mello publicamente, quando ele explicou que, a despeito da pressão da opinião pública, a homologação das delações não demanda urgência e, por isso, Cármen Lúcia não precisaria acelerar esse trâmite, ao custo de abrir margem para questionamentos.

Apesar disso, a Folha de S. Paulo desta terça (24) informa que "Cármen Lúcia tem dito a assessores que há chances de ela conduzir a homologação da delação da Odebrecht. Seria uma espécie de 'homenagem' a Teori e serviria para evitar atrasos que comprometessem as investigações."

"A ideia seria que ela contasse com a ajuda dos juízes auxiliares do gabinete do ministro que morreu na semana passada e que restabelecesse o calendário de audiências para homologação, inicialmente marcado para esta semana."

O Estadão informa hoje que Cármen Lúcia, após reunião com a equipe de Teori e o procurador-geral da República Rodrigo Janot, autorizou que os trabalhos de homologação do pacote de delações da Odebrecht tivessem seguimento com a convocação de ao menos dois colaboradores para prestar depoimentos no STF nesta semana.

O ministro Marco Aurélio Mello voltou a ser usado pela Folha para lembrar à presidente do Supremo que haverá uma corrente contra essa atitude porque "ela não é relatora do processo".

"Assessores da presidente da STF também avaliam com ceticismo essa alternativa. A Procuradoria, por ora, não mostrou oposição", acrescentou o jornal.

Por outro lado, "Cármen Lúcia ainda não definiu o critério para a escolha do novo responsável pela operação no Supremo e, segundo assessores, ela não descarta, por enquanto, nenhuma opção."

No atual cenários, a alternativa "mais plausível" seria a redistribuição do processo por sorteio, ou entre os ministros da 2ª Turma, da qual Teori fazia parte, ou entre todos os nove ministros do plenário (excluindo já a própria presidente).

O regimento interno diz que em caso de morte de um ministro, um novo nome para a Corte seria indicado pelo presidente da República e este herdaria todos os processos. Gilmar Mendes já apareceu em O Globo defendendo essa possibilidade, alegando que não há ações na Lava Jato que demandem decisões urgentes. Um outro magistrado, que não quis revelar a identidade, decidiu apoiar a tese de Gilmar.

"A Folha ouviu de dois ministros, reservadamente, que a relatoria deveria ficar com quem assumisse a vaga no lugar de Teori - hipótese descartada, porém, após o presidente Michel Temer anunciar que só indicará o substituto do ministro no STF após a definição do relator da Lava Jato."

GGN
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis cliente. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;

Gostou do Blog? Divulgue. Curta. Compartilhe. Colabore. Aproveite os preços baixos dos livros. AQUI Últimos livros Anunciados e AQUI Tabela de Preços Promocionais