São Paulo – “Ao olhar a espionagem militar em diferentes países da América Latina, o Brasil é o país mais espionado. Isso é muito interessante porque alguém imaginará ingenuamente que deve ser Venezuela ou Cuba (…), e não o Brasil. Então por que o Brasil? É que o Brasil tem uma economia maior, o Brasil é simplesmente mais importante economicamente”, disse Julian Assange, fundador do Wikileaks e perseguido pelo governo dos EUA.

Em entrevista ao blog Nocaute, do jornalista e escritor Fernando Morais, publicada na última terça-feira (10), Assange detalha o envolvimento dos Estados Unidos no golpe do impeachment, as relações do presidente Michel Temer com autoridades norte-americanas, oferecendo informações estratégicas em troca de apoio político, e a atuação conjunta em defesa dos interesses das petrolíferas estrangeiras no pré-sal brasileiro.

Perguntado sobre o que ocorreu no Brasil seria um processo de impeachment ou golpe, Assange diz que foi “algo entre as duas coisas, um golpe constitucional. Um golpe político, como pode ser chamado”, e comparou com caso semelhante acontecido em seu país de origem – Austrália – na década de 1970, quando o governo australiano também era comandado por um partido de esquerda. “Setores de negócios e de inteligência, aliados aos governos americano e britânico, se uniram e usaram um truque constitucional para derrubar o governo e instalar a oposição.”

Ele afirma que os interesses norte-americanos no Brasil envolvem assuntos políticos, econômicos e financeiros, e que a coleta de informações da parte dos serviços secretos visa a compor cenário que permita ao governo dos Estados Unidos reagir em defesa dos interesses das suas empresas.

“Pessoalmente, eu acho que dada a natureza da relação do Brasil com os Estados Unidos e considerando a intenção do departamento de Estado americano em maximizar os interesses da Chevron e ExxonMobil, estão provendo aos EUA inteligência política interna sobre o que se passa politicamente no Brasil.”

Sobre a influência dos Estados Unidos nos protestos de rua que, desde 2013, minaram a popularidade da presidenta Dilma e abriram caminho para o golpe do impeachment, Assange diz que constatou a ação de robôs que espalhavam mensagens contra o governo. “O que eu vi é que havia um grande numero de robôs online operando pra estimular esses protestos. E pensando em como são os programas americanos, vemos que essas coisas não acontecem na América Latina sem apoio americano.”

Responsável por vazamentos que comprometeram a candidatura de Hillary Clinton e, supostamente, ajudaram na vitória de Trump, Assange diz não ver tanta diferença assim entre as políticas desenvolvidas por democratas e republicanos. “Sim, o governo Trump cometerá todo tipo de crimes, mas definitivamente os mesmos crimes cometidos pelo governo da Hillary Clinton. Só que agora o processo será mais visível e as críticas internas serão muito mais intensas.”

Os vídeos com a entrevista e a transcrição da fala de Assange estão disponíveis no Nocaute. (DaRBA)

Carta Campinas
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis cliente. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;

Gostou do Blog? Divulgue. Curta. Compartilhe. Colabore. Aproveite os preços baixos dos livros. AQUI Últimos livros Anunciados e AQUI Tabela de Preços Promocionais