Advogado que integrava o Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP), critica "filosofia autoritária" do ministro e diz que se não houver mudanças, mais sangue vai ser derramado

por Redação RBA
REPRODUÇÃO/TVT // Rebelião no presídio de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte, já entra no 13º dia sem solução à vista


São Paulo – Um dos conselheiros que ontem (25) se demitiram do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP), Hugo Leonardo, que é advogado e vice-presidente do Instituto de Defesa do Direito de Defesa (IDDD), critica o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, pela agravamento da crise nos presídios, em especial no norte do país.

Segundo ele, a concepção adotada pelo governo federal, que ele chama de "filosofia autoritária", não vai resolver os problemas do país apenas com o uso da força. Ao considerar a adoção até mesmo das Forças Armadas contra os presos, Hugo Leonardo afirma que o ministro da Justiça elegeu a população carcerária como "inimigos número um" do país.

Hugo Leonardo e outros seis conselheiros do CNPCP se demitiram ontem (25) em protesto contra a maneira como o ministro Alexandre de Moraes elaborou o Plano Nacional de Segurança Pública, que reúne itens com os quais não concordam. E, também, devido à portaria publicada ontem, que criou novos cargos no órgão.

O advogado, que deu entrevista por telefone ao Seu Jornal, da TVT, disse que se a política de segurança nacional não der uma guinada, o país verá rolar mais sangue:

"Espero verdadeiramente que aja uma guinada em sentido oposto às políticas criminais propostas pelo ministério da Justiça. Não vejo outra alternativa a não ser que o presidente da República, Michel Temer, reveja essa postura, porque, definitivamente, teremos muito, muito, muito sangue a correr ainda caso essa política se perpetue, com essa opção absolutamente equivocada de que mais força e maior truculência resolverão os problemas penitenciários e sociais do país."

Segundo ele, as tentativas de mudanças no regimento do CNPCP, com a criação de novos cargos, tinham como objetivo garantir que Alexandre de Moraes tivesse carta branca para nomear conselheiros "alinhados com essa filosofia autoritária e truculenta".



Rede Brasil Atual
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;