Presidente encaminha ao juiz Sérgio Moro seu depoimento na condição de testemunha de defesa do ex-deputado Eduardo Cunha e responde às 20 perguntas de forma lacônica.



Temer afirmou ter recebido Nestor Cerveró e José Bumlai 


O presidente da República, Michel Temer, encaminhou ao juiz federal Sérgio Moro o seu depoimento na condição de testemunha de defesa do ex-deputado Eduardo Cunha. O documento tem data de quinta-feira passada (08/12) [anexo abaixo].

O depoimento foi encaminhado por escrito, na forma de respostas a um conjunto de 20 perguntas elaboradas pela defesa de Cunha. Do conjunto inicial de 41 perguntas, Moro cortou 21 por considerar que elas não eram pertinentes ao processo, no qual o ex-presidente da Câmara é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro.

Ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha é acusado de corrupção e lavagem de dinheiro

As respostas do presidente foram curtas. Em relação à principal acusação contra Cunha, de que ele teria recebido propina na compra de um campo petrolífero em Benim, na África, pela Petrobras, Temer afirmou não ter conhecimento de "alguma participação" de Cunha no negócio, efetuado em 2011. O presidente também disse não ter conhecimento de "alguma participação" de Cunha em qualquer assunto relacionado à Petrobras.

Porém, Temer disse ter recebido Nestor Cerveró e José Bumlai para tratar da permanência do primeiro na Diretoria Internacional da Petrobras. O presidente disse não ter conhecimento de qualquer participação de Cunha na nomeação de Jorge Zelada para a mesma diretoria.

DW
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário: