As coisas no Brasil funcionam assim: a PF apreende um helicóptero lotado de cocaína de propriedade de um senador e rapidamente conclui que o senador nada tem a ver com isso.Como o aeroporto na fazenda do tio, para outro, foi “mera coincidência”.

A mesma polícia descobre um prédio onde o advogado de Lula atuou – como é normal da profissão em negócios imobiliários – numa operação de compra e venda e conclui que o prédio “ia ser” (e nunca foi ) usado como sede do Instituto Lula e, por isso, indicia o ex-presidente.

Não vem ao caso que o delegado da PF em questão tenha sido flagrado ofendendo o ex-presidente e fazendo campanha para Aécio Neves.

Aliás, este delegado intimou o advogado a prestar esclarecimentos, inclusive documentais, em apenas dois dias, negou prazo suplementar, recebeu os documentos, ainda assim, na noite de sexta-feira e segunda de manhã já tinha o indiciamento pronto, o que revela que não verificou coisa alguma do que lhe foi entregue.

Talvez, só talvez, tenha ficado em alerta com a pesquisa Datafolha publicada na manhã de segunda.

Reproduzo, abaixo, a nota da assessoria de Lula sobre mais este espetáculo de nonsense, que ontem teve mais um episódio simbólico, quando o Juiz Sérgio Moro, agindo como assistente da acusação, calou, aos berros, a defesa de Lula, simplesmente por protestar contra a indução de uma testemunha a dar opinião, o que, óbvio, não é parte das atribuições de uma testemunha, que está ali para contar o que viu e o que sabe, não o que “acha”.

Lava Jato volta a atacar Lula com
relatório sem qualquer base na realidade


O ex-presidente Lula sempre agiu dentro da lei antes, durante e depois de dois mandatos exercidos como presidente da República eleito pelo povo brasileiro. O ex-presidente jamais solicitou ou recebeu valores indevidos. As acusações absurdas e sem provas feita por um delegado que já declarou em redes sociais querer  “parar” o ex-presidente parecem ter o objetivo político de tirá-lo das eleições de 2018.  

Lula não é nem nunca foi proprietário dos citados imóveis. O ex-presidente aluga o apartamento vizinho ao que ele mora, em São Bernardo do Campo, e possui a comprovação do pagamento dos aluguéis. Alugar um imóvel é obviamente diferente de ser proprietário, como milhões de brasileiros que pagam aluguel sabem.

O Instituto Lula nunca construiu uma nova sede. Ele sempre funcionou em um sobrado adquirida em 1990 pelo Instituto de Pesquisas e Estudos do Trabalhador, entidade que precedeu o Instituto Cidadania, que depois virou Instituto Lula. Nem o Instituto Lula, nem Lula, jamais foram proprietário do referido terreno que segundo a PF seria para a sede do Instituto Lula, mas que nunca foi sede do Instituto e que é de propriedade de particulares sem qualquer relação com o ex-presidente.


Tijolaço

Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário:

0 comments:

-Os comentários reproduzidos não refletem necessariamente a linha editorial do blog
-São impublicáveis acusações de carácter criminal, insultos, linguagem grosseira ou difamatória, violações da vida privada, incitações ao ódio ou à violência, ou que preconizem violações dos direitos humanos;
-São intoleráveis comentários racistas, xenófobos, sexistas, obscenos, homofóbicos, assim como comentários de tom extremista, violento ou de qualquer forma ofensivo em questões de etnia, nacionalidade, identidade, religião, filiação política ou partidária, clube, idade, género, preferências sexuais, incapacidade ou doença;
-É inaceitável conteúdo comercial, publicitário (Compre Bicicletas ZZZ), partidário ou propagandístico (Vota Partido XXX!);
-Os comentários não podem incluir moradas, endereços de e-mail ou números de telefone;
-Não são permitidos comentários repetidos, quer estes sejam escritos no mesmo artigo ou em artigos diferentes;
-Os comentários devem visar o tema do artigo em que são submetidos. Os comentários “fora de tópico” não serão publicados;