O Globo



Manchete : Temer vai vetar ajuda a estados endividados
Contrapartidas excluídas pela Câmara integrarão novo texto

Após reunião de emergência com ministros no Planalto, o presidente avaliou que o projeto foi descaracterizado. Decisão prejudica o Rio

O presidente Michel Temer decidiu, depois de reunião de emergência, vetar integralmente o projeto que renegocia dívidas estaduais e cria um regime de recuperação fiscal, aprovado semana passada. O governo avalia que o projeto foi descaracterizado na Câmara, que excluiu duras contrapartidas de ajuste pelos estados. As exigências serão resgatadas em novo texto, mas o adiamento das medidas prejudica estados em situação crítica, como o Rio. (Pág. 19)


Em oito anos, Paes investiu R$ 38 bi
A prefeitura do Rio investiu R$ 38 bilhões em oito anos, reduzindo gastos com pessoal e o peso de sua dívida. Estudo da Fundação Getulio Vargas atesta a saúde das contas municipais de 2009 até 2016. O prefeito Eduardo Paes garante que a cidade passou ao largo da crise estadual e diz que o desafio será manter investimentos em educação e saúde. (Págs. 6 e 7)


Demitidos estão sem atendimento
Sem internet há 20 dias, os postos do governo do Rio que processam os pedidos de seguro-desemprego interromperam o atendimento aos demitidos. O estado não tem como arcar com o serviço sem os repasses federais, suspensos por problemas na prestação de contas. (Pág. 17)


PF faz buscas em gráficas suspeitas
Por ordem do TSE, a PF fez buscas em 20 endereços de gráficas contratadas direta ou indiretamente pela chapa Dilma-Temer. Há indícios de que elas foram usadas para desviar dinheiro. (Pág. 3)


Azedou no AeroTemer
Michel Temer cancelou a compra de itens para o avião presidencial, entre eles 500 potes de Häagen- Dazs acima do preço, revelada pelo blog de LAURO JARDIM. (Pág. 4)


------------------------------------------------------------------------------------

O Estado de S. Paulo



Manchete : 12 Estados preveem fechar 2017 com rombo nas contas
Redução da expectativa de crescimento da economia afeta estimativa de arrecadação e agrava crise

Mesmo após socorro bilionário da União, a crise nos Estados deve continuar em 2017. Doze governos estaduais projetam déficit primário em seu orçamento do ano que vem, segundo levantamento do Broadcast. O Rio de Janeiro deve registrar o maior rombo: R$ 19,3 bilhões. Outros admitem possibilidade de frustração de receitas. Entre os Estados, só o Amapá não informou suas estimativas. A principal aposta dos governadores era na reação da economia no ano que vem, o que teria efeito positivo sobre a arrecadação e poderia tirá-los do atoleiro. Mas as expectativas em relação ao crescimento em 2017 não param de cair e até Estados que projetavam superávit primário já avaliam revisar suas projeções. Outros estão usando a “criatividade” na formulação das contas do próximo ano e prevendo receitas extraordinárias que dificilmente se realizarão. (Economia B1 e B3)

Quem barrou reajuste está melhor

Estados que conseguiram vetar aumentos de servidores e fizeram ajustes têm condição fiscal mais favorável. Santa Catarina, Goiás e Alagoas têm previsão de superávit. (B3)


Polícia Federal faz buscas em gráficas da chapa Dilma-Temer
A Polícia Federal fez buscas e apreensões em gráficas que prestaram serviço à campanha de Dilma Rousseff e Michel Temer em 2014. A operação foi autorizada pelo ministro do TSE Herman Benjamin, relator da ação que investiga abuso de poder econômico na disputa eleitoral e que pode resultar na cassação do presidente, caso haja condenação. As diligências ocorreram em cerca de 20 locais de Minas, São Paulo e Santa Catarina. (Política A4 e A5)


Odebrecht lucrou 4 vezes valor de propina, diz Suíça
Contas secretas mantidas pela Odebrecht na Suíça financiaram campanhas, partidos e políticos no Brasil, inclusive ministros. É o que mostram documentos do Ministério Público suíço usados para multar a empresa. Segundo investigações do país, a cada US$ 1 milhão em propinas, a Odebrecht lucrava US$ 4 milhões em contratos. (Política A6)


Decreto viabiliza transferência da Ceagesp a Perus
O último decreto importante de Fernando Haddad (PT) será assinado hoje e viabilizará a transferência da Ceagesp da Vila Leopoldina, na zona oeste, para Perus, na norte. “A mudança da Ceagesp viabiliza o Arco do Futuro. Estudamos isso por anos”, diz Haddad, que está de saída da Prefeitura, referindo-se à promessa de campanha. (Metrópole A11 e A12)


Monica de Bolle
Retrocesso. Nunca antes houve tantas menções ao termo “populismo” quanto em 2016. (Economia B2)


Fábio Alves
Uma inflação abaixo das projeções no fim do ano é a principal surpresa na macroeconomia. (Economia B4)


Notas&Informações
Novidade interessante - O combate à impunidade deve respeitar o Estado Democrático de Direito e suas garantais (A3)

Escorando as contas públicas - Empurrar contas para os anos seguintes foi uma das práticas mais feias do governo petista (A3)


------------------------------------------------------------------------------------

Folha de S. Paulo



Manchete : PF faz busca em gráfica de campanha de Temer
Ação no TSE investiga se em 2014 houve uso de dinheiro público desviado

A Polícia Federal cumpriu mandados de busca e apreensão em três gráficas, em São Paulo e no ABC Paulista, que prestaram serviços para a campanha da chapa presidencial formada por Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB) em 2014. Foram alvo da ação as gráficas Rede Seg, VTPB e Focal, além de cerca de 15 pessoas físicas e jurídicas ligadas às empresas. Elas tiveram sigilo fiscal quebrado pela Justiça Eleitoral. A operação foi autorizada pelo ministro Herman Benjamin. Benjamin ê relator da ação que tramita no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para investigar se a campanha foi financiada com dinheiro público desviado. O ministro proibiu que investigados fossem levados contra a vontade para depor. Temer disse que “não há preocupação” com a operação. Advogado de Dilma Rousseff afirmou que “as empresas contratadas pela chapa Dilma-Temer atenderam a requisitos legais de regularidade jurídica e capacidade operacional”. (PoderA4)


Preço diferente para cartão já vale
O governo federal autorizou a cobrança de preços diferentes para um mesmo produto dependendo do meio de pagamento usado. As lojas poderão dar descontos para quem pagar em dinheiro ou em cheque. A medida provisória entrou em vigor nesta terça (27). Associações de defesa do consumidor temem que os comerciantes vão só elevar o preço para quem pagar no cartão de crédito. (Mercado A11)


Presidente deve vetar socorro a Estados muito endividados
Após reunião com os ministros Henrique Meirelles (Fazenda) e Dyogo Oliveira (Planejamento), Michel Temer manifestou intenção de vetar hoje projeto de socorro aos Estados endividados. O principal motivo para o veto foi a decisão da Câmara de derrubar contrapartidas que os Estados em situação financeira calamitosa, em especial RS, RJ e MG, teriam de cumprir. (Mercado A16)


Governo desiste de tomar sorvete importado em voos oficiais (A5)



Elio Gaspari
A Odebrecht se lembrou de tudo; do Judiciário, nada

Eliana Calmon, ex-ministra do STJ, jogou um litro de pimenta na festejada colaboração da Odebrecht com a Justiça. “Delação da Odebrecht sem pegar o Judiciário não é delação. ” De fato, no vatapá da empreiteira não entrou juiz. Se nenhum executivo falou do Judiciário, pode ter sido porque nada lhe perguntaram. (Poder A6)


Editoriais
Leia “Haddad de saída”, sobre gestão do prefeito de São Paulo, e “Atraso repulsivo”, acerca de demora na entrega de repelentes a mulheres grávidas. (Opinião A2)


------------------------------------------------------------------------------------




Mídia
Axact

Ronaldo

Blogueiro e livreiro, reproduzo as notícias que considero interessante para os amigos e disponíbilizo meu acervo de livros para possíveis clientes. Boa leitura e boas compras.

Poste aqui o seu comentário: